Porto Alegre, sexta-feira, 18 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
22°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1140 4,1160 1,34%
Turismo/SP 4,1000 4,3520 0,36%
Paralelo/SP 4,1100 4,3400 0,45%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
190386
Repita o código
neste campo
 
 
 

FEIRA DO LIVRO DE PORTO ALEGRE
de 31 de outubro a 16 de novembro de 2014

Notícia da edição impressa de 17/11/2014

“Livros vivos” encantam na Feira do Livro

Claiton Dornelles/JC
Performance Biblioteca Viva ocorreu durante quatro dias
Performance Biblioteca Viva ocorreu durante quatro dias

Um dos destaques da reta final da Feira do Livro foi Biblioteca Viva, performance realizada pela atriz, bailarina e diretora de teatro francesa Fanny de Chaillé. Nela, pessoas fizeram o papel de “livros vivos” para leitores e ouvintes das histórias produzidas. A programação, ocorrida no Santander Cultural, ocorreu por iniciativa da Aliança Francesa de Porto Alegre.

Essa experiência, segundo a artista, mostrou que cada pessoa pode ser o autor de sua própria história e compartilhar o saber. Era sua primeira vez na Feira do Livro de Porto Alegre, mas lembrou que “acontece o mesmo em todos os países onde ando: este projeto tem algo para contar e todas as histórias são interessantes. Geralmente, elas são feitas de heróis ou pessoas importantes, mas acho que podemos contar uma história de Porto Alegre a partir das pequenas coisas”, relatou Fanny.

Antes de iniciar a programação, a artista coordenou oficinas com voluntários candidatos a livros vivos. Foram selecionados nove, que escreveram seus títulos. Qualquer pessoa podia chegar à biblioteca e selecionar um autor. Este, então, ia para um “tête a tête” com o leitor e, durante cerca de 20 minutos, em cadeiras frente a frente, contava sua história. Fanny diz ter observado uma particularidade: “aqui e na Argentina as pessoas falam mais rápido e a narrativa fica mais curta, cerca de 15 minutos, enquanto que, na França, levaria 20 minutos”.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
MAIS FEIRA DO LIVRO
Balanço da Feira, de acordo com organizadores, foi positivo
60ª Feira do Livro de Porto Alegre é considerada um sucesso
Patrono Airton Ortiz distribuiu rosas no encerramento da Feira do Livro
Feira do Livro encerra com homenagem ao Xerife e maracatu
Patrono da feira do livro de Santiago, Breno Serafini lançou seu quarto livro
Crônicas ilustradas: nova obra de Breno Serafini

O PRÊMIO

PREMIADOS

COMISSÃO JULGADORA

Blog Acontecendo

Entrevistas Troféu Cultura
#expandasuamente: fotos no estande do JC para o Instagram e Facebook

/jornaldocomercio

Spot de rádio

Coberturas dos Anos Anteriores

2013  |  2012  |   2011  |  2010