Porto Alegre, quarta-feira, 23 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
27°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0340 4,0360 0,98%
Turismo/SP 4,0280 4,2760 0%
Paralelo/SP 4,0500 4,2700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
108090
Repita o código
neste campo
 
 
 

FEIRA DO LIVRO DE PORTO ALEGRE
de 31 de outubro a 16 de novembro de 2014

09/11/2014 - 12h04min

Jornalista canadense é atração neste domingo na Feira

João Vicente Ribas

TAMARA BECKWITH/NEW YORK POST/DIVULGAÇÃO/JC
Autora de livros-reportagem, Isabel Vincent é atração neste domingo
Autora de livros-reportagem, Isabel Vincent é atração neste domingo

Natural de Toronto, a premiada jornalista Isabel Vincent vive hoje nos Estados Unidos. É repórter do jornal New York Post, no qual investiga a corrupção na cidade e no estado de Nova Iorque. Ao longo da carreira, Isabel publicou reportagens que resultaram em diversas investigações do governo e em prisões de políticos. Isabel Vincent também fez investigações no Brasil. No livro Uma questão de Justiça, conta os detalhes do sequestro do empresário Abílio Diniz, vice-presidente do grupo Pão de Açúcar. Na feira, a escritora participa de uma mesa-redonda sobre jornalismo investigativo neste domingo, às 15h, no Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo.

JC Feira do Livro - Qual a diferença entre publicar reportagens em jornal e publicar em formato livro?

Isabel Vincent - Ser repórter de um jornal em Nova Iorque é hipercompetitivo, porque não estamos autorizados a informar nada que os outros jornais já tiverem publicado antes. Nossos concorrentes são New York Times, New York Daily Nets e Wall Street Journal. Então, às vezes, trabalhamos em uma história por um longo tempo, mas se o Times sair com ela antes, deixamos de lado. Estar neste ambiente consome a gente. Eu tenho trabalhado como repórter no Canadá e no Brasil, mas trabalhar aqui é uma loucura. Você não pode afrouxar. Escrever livros não é muito diferente. Em meu primeiro livro, Uma questão de Justiça, contei sobre o sequestro de Abílio Diniz. Eu estava competindo com outro jornalista canadense que também escrevia um livro. Então me senti realmente pressionada.

JC Feira do Livro - Quando você publica uma reportagem em livro, está fazendo literatura?

Isabel - Você precisa escrever um livro que prende o leitor ao longo de cerca de 300 páginas, então você tem de empregar alguns dos dispositivos que um romancista usaria, como construção de personagem e enredo, sem nunca se desviar da verdade. De fato, há muito mais pesquisa envolvida quando você está escrevendo um livro porque os mínimos detalhes precisam ser verificados.

JC Feira do Livro - Quais são as dificuldades em trabalhar com jornalismo investigativo no Canadá e no Brasil?

Isabel - O maior problema do jornalismo investigativo, seja no Canadá ou no Brasil, é a falta de liberdade de imprensa. Os Estados Unidos são o único país do mundo que tem a Primeira Emenda. O Canadá não tem isso, nem o Brasil. Nos EUA, se você processar um jornalista, você precisa provar dolo e desrespeito imprudente pela verdade. No Canadá, a descrição do interior da casa de alguém pode ser considerada uma invasão de privacidade e ser motivo para uma ação judicial. No Brasil, você tem a questão das biografias não autorizadas, o que sugere uma verdadeira falta de qualquer tipo de liberdade de expressão. Além disso, o acesso aos documentos públicos canadenses é muito mais difícil do que aos norte-americanos. Há problemas nos EUA, mas tendo trabalhado em ambos os países, eu prefiro o nível de acesso deles. Também tive dificuldade de acesso aos documentos no Brasil, por causa da burocracia.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
MAIS FEIRA DO LIVRO
Balanço da Feira, de acordo com organizadores, foi positivo
60ª Feira do Livro de Porto Alegre é considerada um sucesso
Patrono Airton Ortiz distribuiu rosas no encerramento da Feira do Livro
Feira do Livro encerra com homenagem ao Xerife e maracatu
Patrono da feira do livro de Santiago, Breno Serafini lançou seu quarto livro
Crônicas ilustradas: nova obra de Breno Serafini

O PRÊMIO

PREMIADOS

COMISSÃO JULGADORA

Blog Acontecendo

Entrevistas Troféu Cultura
#expandasuamente: fotos no estande do JC para o Instagram e Facebook

/jornaldocomercio

Spot de rádio

Coberturas dos Anos Anteriores

2013  |  2012  |   2011  |  2010