Porto Alegre, terça-feira, 21 de maio de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
19°C
15°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0470 4,0490 1,36%
Turismo/SP 4,0100 4,2300 0,70%
Paralelo/SP 4,0200 4,2400 0,70%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
142419
Repita o código
neste campo
 
 

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto
 
imprimir IMPRIMIR

Notícia da edição impressa de 28/12/2011

Adeus ao Olímpico

EDU ANDRADE/AGÊNCIA FREELANCER/JC
Diretor-executivo Paulo Pelaipe garante que Tricolor terá um time competitivo em 2012
Diretor-executivo Paulo Pelaipe garante que Tricolor terá um time competitivo em 2012

O torcedor gremista termina o ano cheio de esperança. Depois de um 2011 para esquecer, sem nenhuma taça no museu, o Tricolor está vendo a direção se mobilizar com antecedência para formar um time forte para o ano que vem. O objetivo é dar uma despedida digna ao Olímpico, sede das maiores glórias do clube gaúcho. Em dezembro de 2012, o Tricolor se mudará para a Arena do bairro Humaitá.

Apesar de evitar criar expectativa, o Grêmio pretende, no mínimo, conquistar uma vaga na Libertadores da América para começar a era da Arena com o pé direito. Para isso, o caminho mais fácil é vencer a Copa do Brasil – exatamente o último título de expressão conquistado pelo clube gaúcho, em 2001.

Além da Copa do Brasil, o clube disputará o Gauchão, no primeiro semestre, e a Sul-Americana e o Brasileirão, no segundo. “Não colocaremos um objetivo para não criarmos expectativa. Todas as competições são importantes e não será priorizada nenhuma”, comenta o diretor-executivo Paulo Pelaipe.

É justamente a falta de títulos que move a direção tricolor, que terminou o ano extremamente criticada. O acerto com Kleber antes do término do Campeonato Brasileiro foi uma resposta antecipada e a certeza de que 2012 promete. “É um ano emblemático. É o último ano do Olímpico e seria importante marcá-lo com vitórias. É o fim de uma era de glórias que começou em 1954, quando ocorreu a saída da Baixada”, explica o dirigente.

Para isso, o Tricolor investe forte em reforços. Como diz o presidente Paulo Odone, é preciso fazer “um time à altura da nova Arena”. Além de Kleber, com um salário que beira R$ 500 mil, outra contratação de peso é o centroavante Marcelo Moreno, que custou cerca de € 6 milhões. “O que prometemos é criar um time competitivo, em condições de disputar títulos contra qualquer outra equipe de ponta do Brasil”, garante Pelaipe.

Caio Júnior terá a missão de transformar essas estrelas em uma equipe de futebol. A qualidade do trabalho do técnico, ex-jogador revelado pelo próprio Grêmio, é uma convicção da diretoria. Segundo Pelaipe, a boa campanha do Botafogo neste Brasileirão é mérito do treinador, demitido três rodadas antes do encerramento da competição. “Ele conhece o clube e o nosso estilo de jogar. Além disso, fez bons trabalhos por onde passou. Estava esperando uma oportunidade de trabalhar em uma equipe bem montada”, argumenta.
A melhor situação financeira do clube em relação há alguns anos possibilita sonhar alto. “A melhora nas cotas de tevê fez com que o Grêmio se recuperasse financeiramente. Temos condições de disputar o mercado com outros clubes. Além disso, temos bons parceiros”, acrescenta Pelaipe.

Como campanha de marketing para arrecadação de mais dinheiro, a imagem de Kleber também será bastante explorada. Haverá produtos licenciados ligados ao jogador e busca de patrocínios específicos para o atacante gremista.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR