Porto Alegre, sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
16°C
20°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1620 4,1640 1,43%
Turismo/SP 4,0900 4,3300 1,40%
Paralelo/SP 4,1000 4,3400 1,40%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
129449
Repita o código
neste campo
 
 


 18º Festival Mundial
 de Publicidade
 De 31 de agosto
 a 2 de setembro
 Serra Park, Gramado/RS

01/09/2011 - 12h19min

Debate sobre jornalismo na era digital abre o segundo dia do Festival

BRUNO BORGES/JC
Júnior Maicá foi o mais aplaudido
Júnior Maicá foi o mais aplaudido

O dia amanheceu gelado em Gramado, mas o frio não intimidou os participantes do Festival Mundial de Publicidade. O segundo dia do evento começou com um grande número de pessoas prestigiando o painel sobre jornalismo na era digital. Entre os painelistas, o mais aguardado era Junior Maicá, proprietário do blog O Bairrista.

O primeiro a falar foi o diretor gral de produto do Grupo RBS, Marcelo Rech. Ele mostrou algumas experiências da empresa onde trabalha para demonstrar como o jornalismo digital “propicia uma expansão na atuação dos jornalistas”. Segundo Rech, o digital fornece “novas formas de contar velhas histórias”.

Mauren Motta, proprietária da MM Conteúdos, abordou as redes sociais. Para a jornalista e publicitária, dividir informações através da internet é um novo comportamento. Ela afirma que “vivemos em uma era do exibicionismo, mas não um exibicionismo ruim”.

Sob muitos aplausos, Junior Maicá começou comentando sobre o surgimento do “O Bairrista”, que iniciou como um Twitter de frases e virou um site. Hoje, a página recebe de 15 a 20 mil visitas diárias. “Eu vi no Twitter uma grande bola propulsora para a minha vontade de escrever e criar”.

Para Maicá, a rede mundial de computadores permite que qualquer pessoa possa criar conteúdo. “A internet quebra todas as paredes, ele te dá a oportunidade de ter um jornal com 1 milhão de leitores por mês”, afirmou.  Ele ainda alertou que o conteúdo disponibilizado é muito importante para manter os leitores.

O jornalista e escritor Ricardo Noblat fechou o primeiro painel do dia contando sua experiência com o blog que mantém. Ele afirmou que uma das suas preocupações é em relação aos erros. “Em um redação de jornal, várias pessoas são responsáveis pelo erro, mas em um blog é só uma pessoa”.

Painel debate linguagem audiovisual

A manhã da quinta-feira do Festival Mundial de Gramado fechou com o painel “O poder das histórias na TV, no cinema e nas novas telas”. Para discutir o tema, os cineastas Zé Pedro Goulart e João Jardim falaram sobre as "janelas", as diferentes mídias audiovisuais.

Zé Pedro Goulart, cineasta e fundador da Produtora Mínima, mostrou o trecho-sequência inicial do filme Janela Indiscreta, de Alfred Hitchcock, para exemplificar as diferenças entre TV e cinema e internet. Goulart editou o vídeo, imaginando como seria o vídeo exibido nestas outras janelas e arrancou aplausos e gargalhadas da plateia mostrando uma Janela Indiscreta mais dinâmica e focada na narração em off na televisão e outra ainda mais veloz e interativa na internet.

O cineasta João Jardim, co-diretor de Lixo Extraordinário, exibiu um trecho do seu filme Janela da Alma, documentário de 2002 feito em parceria com Walter Carvalho. O filme tem depoimentos de pessoas com problemas visuais, entre elas o escritor José Saramago e o cineasta Wim Wenders.

O painel foi mediado por Marsal Branco, coordenador do curso de jogos digitais da Feevale, e teve a participação de Rodrigo Pinto, sócio-diretor de Criação da Paim.