Porto Alegre, domingo, 08 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
26°C
33°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1440 4,1460 1,02%
Turismo/SP 4,1400 4,3900 0,85%
Paralelo/SP 4,1500 4,3800 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
131367
Repita o código
neste campo
 
 
FEIRA DO LIVRO
- Últimas notícias
- Biblioteca do Empresário
- Fotos da Feira
- JC na Feira do Livro
- Expediente
- Troféu Cultura Econômica
- Premiados
- Fotos da Premiação
 
imprimir IMPRIMIR

Notícia da edição impressa de 11/11/2010

A balada dos vampiros

O histerismo causado por filmes e livros que abordam a vida dos vampiros é a mais nova moda entre o público adolescente. A trilogia Crepúsculo se aproveitou do momento, dando uma mordida na fatia do mercado que poderia conquistar. Jogos de videogame, tratamento de beleza e moda são apenas alguns reféns deste novo nicho.

O assunto foi tema da mesa-redonda “A saga dos vampiros: balada de uma geração”, discutida no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo. A professora do mestrado em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi Laura Cánepa analisa que o sucesso pode estar relacionado ao fato de a autora dos livros, Stephenie Meyer, conseguir organizar em uma história sensações e crises normalmente sentidas por meninas jovens. A identificação, portanto, seria imediata.

Laura, que já desenvolveu pesquisa sobre o horror no cinema brasileiro, lembra que os filmes da saga Crepúsculo passam a imagem de que ser vampiro é bom, não demonstrando o sofrimento e o preço pago por isso - conflito presente em outros longas do gênero, como Entrevista com o vampiro. A imortalidade, que leva tais seres presenciarem a morte das pessoas que amam, a imutável forma física, que não sofre com as mudanças do tempo, e o fato de não poderem levar uma vida normal são alguns aspectos. “Se essa é a balada da geração eu não sei, mas espero que não”.

“Nós buscamos na literatura e no cinema o que não encontramos na vida real”, acrescentou o escritor Pedro Gonzaga. Para ele, a sociedade vive o enfraquecimento da fantasia, o mesmo caminho seguido por alguns livros. Por isso, aconselhou aos fãs de vampiros que procurem abordagens mais complexas e aprofundadas sobre o tema, como Drácula, escrito por Bram Stoker e publicado em 1897.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR