Porto Alegre, sexta-feira, 06 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
29°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1810 4,1830 0,14%
Turismo/SP 4,1800 4,4280 0,68%
Paralelo/SP 4,1600 4,3800 0,22%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
252555
Repita o código
neste campo
 
 

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto
 
imprimir IMPRIMIR

Notícia da edição impressa de 22/12/2009

Estado quer ser referência

João Mattos/JC

Investimentos na área de microeletrônica, ampliação de pelo menos dois dos principais parques tecnológicos do Estado e a criação de programas visando a unificar as ações de Tecnologia da Informação (TI) são algumas das iniciativas que devem manter em expansão o segmento de tecnologia gaúcho em 2010. O Rio Grande do Sul vive um momento especial e mira em oportunidades locais e internacionais de crescimento nessa área.

No primeiro semestre, uma das atrações é a inauguração da primeira fábrica de semicondutores da América Latina. A Ceitec, que já está atuando na Lomba do Pinheiro com o seu Centro de Design, tem a missão de ajudar a colocar o Brasil na rota mundial do setor de microeletrônica.

Tendo como principal investidor o governo federal, o empreendimento conta com um dos seus produtos de maior destaque em fase de testes. O chip do boi foi desenvolvido com a tecnologia de Radio-Frequency Identification (RFID) e está sendo usado em algumas fazendas de Minas Gerais. A expectativa é que comece a ser produzido em 2010.

Nessa mesma área, a entrada no mercado da HT Mícron deve aquecer ainda mais o segmento de microeletrônica nos próximos meses. Fruto de uma joint venture entre a sul-coreana Hana Mícron e empresas brasileiras lideradas pela Altus, a operação despejará US$ 200 milhões de investimentos em cinco anos e gerar 1,3 mil empregos diretos.

A fábrica produzirá na primeira fase módulos de memória DDR2 e DDR3, ampliando a sua linha de atuação para os dispositivos eletrônicos para televisores e celulares, entre outros. Na última etapa, prevista para 2011, deve ocorrer a construção da sala limpa, para manipulação dos waffers nos quais são depositados os chips.

A atração da HT Micron para o Estado teve como forte aliada a Lei Estadual de Inovação. Aprovado em 2009, o documento teve entre os capítulos regulamentados o que estabelece a concessão de benefícios fiscais para as empresas, em decisão pioneira no País. Através do Pró-Inovação/RS, companhias poderão ter concessão de até 75% do Imposto sobre ICMS incremental, em um modelo bastante similar ao Fundopem. Para receberem o benefício, os projetos serão avaliados por um comitê permanente formado pelos titulares da Secretaria da Ciência e Tecnologia, Secretaria do Desenvolvimento e Assuntos Internacionais e da Secretaria da Fazenda, além de serem discutidos por um comitê técnico.

Outro segmento destaque nos últimos anos é o da Tecnologia da Informação (TI). Nesse caso, uma recente decisão deve se refletir em ações importantes no próximo ano. Entidades do setor, em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (Sebrae/RS), uniram forças para desenvolver projetos focados em formação de mão de obra, gestão empresarial, mercado, inovação e políticas públicas. O Programa de Tecnologia da Informação do RS vai fazer com que cada entidade ou instituição parceira atue focada nas áreas que mais domina, para potencializar os resultados.

Parques expandem e disputam novos investimentos

Os parques e polos tecnológicos instalados no Estado projetam um 2010 de expansão física e atração de novos investimentos. O Parque Tecnológico São Leopoldo, o Tecnosinos, tem a meta de chegar em 2020 com 300 empresas, sendo 20 novas âncoras, e aproximadamente 5 mil empregos de base tecnológica.

As 44 empresas ali instaladas movimentaram esse ano aproximadamente R$ 900 milhões. A expectativa é que o faturamento aumente até 20% em 2010, gerando cerca de 400 novos empregos. Outra meta é duplicar a incubadora, passando para 60 empresas. Neste ano, a Tecnosinos anunciou a instalação da indiana HCL Technologies, que atua na entrega de serviços de TI. “O parque está passando por um forte processo de expansão, puxada pela especialidade de TI”, afirma a diretora de inovação e tecnologia do Tecnosinos, Susana Kakuta.

Segundo ela, 2010 marcará ainda a entrada de uma nova especialidade: nutracêutica, que reúne as áreas de nutrição e farmácia. Feito isso, a estimativa é atrair competidores que atuem nesse segmento.

Já no Tecnopuc, parque tecnológico da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs), 2010 será marcado pela conclusão do prédio no campus central. Com 22,3 mil m² e 15 andares, o espaço vai permitir a expansão de empresas que já estão ali localizadas e também abrigar novas operações. “Acreditávamos que a grande demanda seria das companhias instaladas no parque, mas nesse final de ano a procura por novos players está sendo muito grande”, relata o diretor do Tecnopuc, Roberto Moschetta.

O prédio, chamado de Portal Tecnopuc, tem como propósito integrar mais as unidades. Outro foco de investimentos é o campus de Viamão, que esse ano teve como um dos destaques os projetos na área de produção audiovisual.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR