Porto Alegre, quinta-feira, 17 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
20°C
26°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1550 4,1570 0,21%
Turismo/SP 4,1200 4,3700 0,27%
Paralelo/SP 4,1300 4,3600 0,22%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
196965
Repita o código
neste campo
 
 

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto
 
imprimir IMPRIMIR

Notícia da edição impressa de 07/05/2013

O sétimo diário da Capital

ARQUIVO/JC
J. C. Jarros comemora os 30 anos do Jornal do Comércio, que passou a circular diariamente em 1960
J. C. Jarros comemora os 30 anos do Jornal do Comércio, que passou a circular diariamente em 1960

Depois de 27 anos de trabalho, o sonho de Jenor Cardoso Jarros foi concretizado no dia 1 de setembro de 1960: nessa data, o Jornal do Comércio tornou-se um diário. Passou a ser o sétimo de Porto Alegre, que na época contava com Correio do Povo, Diário de Notícias, ambos em tamanho standard, Folha da Tarde, Folha da Tarde Esportiva (que depois seria a Folha da Manhã), Jornal do Dia e Última Hora (que foi sucedida pela Zero Hora em 1964).

O JC mostrava a pujança econômica, social e financeira não apenas da Capital como de todo o Rio Grande do Sul. No editorial desse dia histórico, estava dito que “com esses propósitos ajustados à nova fase do dinâmico desenvolvimento do Rio Grande, o nosso jornal se lança à luta e ao trabalho diários, com as nossas classes produtoras, com os nossos colegas de ofício, visando às metas da prosperidade e ao bem-estar da coletividade”.

A linha informativa do Jornal do Comércio estava baseada em matérias especializadas, voltadas ao noticiário econômico e dos negócios. Assim, diferenciava-se dos demais jornais como um diário com uma linha própria.

Desde o início das atividades, Jenor Jarros teve a compreensão de que os dados entregues aos assinantes de sua publicação tinham de ser corretos. Dessa maneira o JC consolidou o maior capital que qualquer veículo de comunicação pode almejar: a credibilidade.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR