Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Segurança

- Publicada em 25 de Janeiro de 2023 às 20:13

Eduardo Leite anuncia novos comandantes das forças de segurança do RS

Anúncio foi feito na novo sede da Secretaria de Segurança Pública, após incêndio em antigo prédio

Anúncio foi feito na novo sede da Secretaria de Segurança Pública, após incêndio em antigo prédio


Isabelle Rieger/JC
Diego Nuñez
O governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (25) os comandantes da força de segurança do Estado para sua nova gestão. Serão duas trocas e duas manutenções. Corpo de Bombeiros e Polícia Civil terão novas chefias e, na Brigada Militar e no Instituto-Geral de Perícias não há trocas.
O governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (25) os comandantes da força de segurança do Estado para sua nova gestão. Serão duas trocas e duas manutenções. Corpo de Bombeiros e Polícia Civil terão novas chefias e, na Brigada Militar e no Instituto-Geral de Perícias não há trocas.
O novo chefe da Polícia Civil será Fernando Antônio Sodré, delegado da PC desde 1998. Atual Delegado de Polícia Regional em Santo ngelo, foi Diretor do Departamento de Polícia do Interior entre 2016 e 2019, que é o maior departamento da instituição, responsável por coordenar 29ª regiões policiais do interior do Estado, com 470 municípios na sua circunscrição administrativa e operacional. Sodré entra no posto até então ocupado pelo delegado Fábio Motta Lopes.
Quem chefiará o Corpo de Bombeiros é o coronel Eduardo Estevam, de 47 anos, natural de Porto Alegre. Atualmente é coronel diretor de ensino na instituição e é servidor público desde 1996. Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), mestrado e doutorado na área pela mesma universidade e doutorado em Engenharia de Segurança aos Incêndios pela Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade de Coimbra. Estevam substituirá o coronel Luiz Carlos Neves Soares Junior.
Leite decidiu manter outros dois comandos. A Brigada Militar do Estado permanecerá sob a gestão do coronel Cláudio Feoli. Graduado em ciências jurídicas e sociais na Pucrs, é comandante-geral da BM desde fevereiro de 2022. Já o Instituto-Geral de Perícias continuará com a direção-geral de Marguet Ines Hoffmann Mittmann, que ocupa o cargo desde a aposentadoria de Heloísa Helena em novembro do ano passado.
"A missão do Estado é garantir condições de convivência de milhões de pessoas em um mesmo território. Estão aqui aqueles que exercem esse poder de polícia e garantem a observação das normas de convivência estabelecidas na nossa sociedade", disse Leite.
O anúncio foi feito na nova sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, inaugurada em 19 de novembro do ano passado, após um incêndio ter destruído a antiga sede da Segurança gaúcha em julho de 2021. No combate às chamas, dois bombeiros foram mortos no cumprimento de suas funções.
A nova sede fica na Zona Norte de Porto Alegre, próximo à Estação Farrapos da Trensurb. Leite aproveitou a ocasião para conhecer as instalações. "Para mim é uma oportunidade também de visitar esse novo espaço, que também tem novos equipamentos, com investimentos que o governo do Estado passou a ser capaz de fazer a partir do programa Avançar em tecnologia, reforços de sistemas, que dão uma melhor condição de funcionamento para a SSP", afirmou o governador.
 

Sandro Caron se reunirá com Flávio Dino em Brasília

O secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Sandro Caron, viajou ontem à noite para Brasília para se reunir com o ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), o secretário nacional de segurança pública Carlos Renato Machado Paim e os secretários de segurança dos demais estados. A pauta principal será sobre as ações de combate ao crime organizado e à violência em parceria com a gestão federal.
"A questão do combate ao crime organizado, que gera a maioria dos homicídios, não é só uma realidade do Rio Grande do Sul. É uma realidade do Brasil. É necessária uma repressão permanente de todo o sistema de segurança", afirmou Caron durante o anúncio dos novos comandantes das forças de segurança do Estado.
O secretário gaúcho deve levar a Dino uma demanda de ampliação da parceria entre estados e União para o combate às facções criminosas. "Vamos buscar maior interação com os órgãos federais. Hoje, é muito comum um grupo criminoso de um estado atuar em outros e até mesmo fora do País. Não podemos olhar como um fenômeno regional", disse.
O novo comandante da Polícia Civil do Estado, delegado Fernando Antônio Sodré, disse que "o enfrentamento às facções criminosas vem sendo feio pela PC em nível de estrutura seja no Estado, seja na Capital, mas há um problema permanente porque as facções estão sempre se renovando, agregando gente. Nós trabalhamos em estratégias como o aumento das delegacias de repressão à criminalidade organizada no interior do Estado, que é uma das pautas prioridades".
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO