Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Política

- Publicada em 07 de Julho de 2022 às 19:52

MDB gaúcho define rumo eleitoral no domingo

Reunião dos emedebistas vai avaliar candidatura ao governo do Estado

Reunião dos emedebistas vai avaliar candidatura ao governo do Estado


/MARIANA CARLESSO/arquivo/JC
Marcus Meneghetti
Sob pressão da direção nacional do MDB para abrir mão da candidatura própria e apoiar a tentativa de reeleição do ex-governador Eduardo Leite (PSDB), os emedebistas gaúchos reúnem o diretório estadual neste domingo, em Porto Alegre, para decidir o futuro da pré-candidatura ao Palácio Piratini do deputado estadual Gabriel Souza (MDB). Nesta semana, lideranças gaúchas do MDB e PSDB se reuniram para discutir uma possível aliança em torno da candidatura de Leite.

Sob pressão da direção nacional do MDB para abrir mão da candidatura própria e apoiar a tentativa de reeleição do ex-governador Eduardo Leite (PSDB), os emedebistas gaúchos reúnem o diretório estadual neste domingo, em Porto Alegre, para decidir o futuro da pré-candidatura ao Palácio Piratini do deputado estadual Gabriel Souza (MDB). Nesta semana, lideranças gaúchas do MDB e PSDB se reuniram para discutir uma possível aliança em torno da candidatura de Leite.

Em 29 de junho, a executiva nacional do MDB aprovou um indicativo a favor da aliança com o PSDB na eleição para o governo do Rio Grande do Sul. "A chapa única é fundamental para o projeto em torno de Simone Tebet", justificou a executiva, em seu perfil no Twitter.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) é pré-candidata à presidência da República pelo MDB, com o apoio do PSDB nacional. A unificação das candidaturas de Souza e Leite garantiria um palanque único para Simone durante a campanha presidencial no Rio Grande do Sul.

No dia em que foi aprovado o indicativo do MDB, Leite se pronunciou em suas redes sociais. "Recebo a posição do MDB nacional como demonstração de sinergia com o espírito que moveu o PSDB a abrir mão de candidatura própria à presidência", escreveu no Twitter Leite.

E prosseguiu: "Compreendo que o MDB-RS tem legitimidade para buscar protagonismo de candidatura própria e que encaminhará como julgar apropriado este indicativo. Nossos projetos para o RS têm sinergia e confrontaremos, localmente, representantes das forças que polarizam nacionalmente."

Souza também se manifestou naquele dia: "Encaro o indicativo do MDB nacional, em relação à eleição para o governo do RS, como um pedido de abertura de conversa. Como pré-candidato a governador do MDB tenho procurado dialogar com todas as siglas, junto com o presidente (do MDB gaúcho) Fábio Branco. Recebi um telefonema do ex-governador Eduardo Leite nesse sentido. Disse a ele que temos candidatura própria, mas jamais deixaríamos de conversar com quem quer que seja".

Na segunda-feira, Branco - acompanhado de outras lideranças emedebistas, como o ex-governador Germano Rigotto e o ex-ministro Luis Roberto Ponte - receberam Leite na sede do diretório estadual para uma reunião sobre as eleições. O ex-governador estava acompanhado de outros tucanos, como o presidente estadual da sigla, Lucas Redecker; o chefe da Casa Civil, Artur Lemos; e o deputado estadual Mateus Wesp.

Na ocasião, Branco sustentou a pré-candidatura de Souza, mas saudou o diálogo entre as duas legendas. Desde 23 de junho, os partidos vêm discutindo uma possível aliança. Leite e Souza tornaram-se mais próximos ao longo da gestão tucana, especialmente durante a passagem do emedebista pela presidência da Assembleia Legislativa. Eles não só apareciam juntos em eventos oficiais, mas também mostravam discursos afinados.

No início do ano, quando o MDB gaúcho ainda cogitava a realização de prévias para escolher o candidato ao governo do Estado, algumas lideranças emedebistas chegaram a dizer que a pré-candidatura de Souza tinha o objetivo de levar a legenda à uma aliança com Leite. Agora, a militância do MDB cobra a candidatura própria da sigla, e o próprio Souza tem reafirmado sua vontade de concorrer a governador.

 

Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO