Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Opinião

Opinião

- Publicada em 01 de Agosto de 2022 às 00:35

Brasil, onde as cidades perdem a memória

José Maria Rodrigues de Vilhena

José Maria Rodrigues de Vilhena

Irremediavelmente perdido, levado pelo vento negro da ignorância, perdemos nosso patrimônio histórico construído. Eis o destino das cidades do Brasil, entre elas, claro, Porto Alegre. A gente brasileira, por razões sociológicas de formação, não tem interesse por sua linha histórica do tempo. Mergulhada nas agruras da sobrevivência cotidiana, torna-se incapaz de perceber que importante parcela dos desajustes morais, culturais, educacionais e comportamentais que a atingem, advém deste descaso. Gerações, alienadas do sublime, se sucedem, menosprezando àquelas que as antecederam.

Ora, os ambientes, natural e edificado, são fatalmente atingidos por este germe de estupidez. E, as cidades brasileiras representam formidáveis exemplos deste fato. Aqui, as urbi permanecem em eterna adolescência, jamais se estabilizam, a maturidade tranquila nunca chega.

Populações incham o espaço urbano, o que, inexoravelmente, leva ao bota abaixo do patrimônio arquitetônico construído através de séculos, afinal, é preciso ajustar-se aos novos tempos. Como se, para isso, fosse necessário exercer uma política de devastação predial das construções do passado e a consequente descaracterização de sítios.

Sem dó nem piedade, em nome de negócios e facilidades ditas necessárias para uma cidade moderna e socialmente justa, apagam a memória afetiva da população e a beleza legada pela arquitetura edificada no cruzar dos anos. Cidades sem alma.

Tamanha barbaridade, escondida pelo manto do admirável progresso - ainda que não se saiba exatamente o seu significado. E tudo é da lei, já que planos diretores e legislações complementares vão, sistemática e periodicamente, adaptando a cidade a interesses da hora, sejam eles dos mais diversos teores.

A ganância e a omissão põem abaixo, de forma legal, as cidades brasileiras. Beleza, História, lembranças e tradições...basta viajar à Europa e ficar deslumbrado.

Engenheiro e consultor

Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO