Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 24 de Janeiro de 2023 às 15:41

Onda de descobertas de documentos sigilosos nos EUA atinge Mike Pence

Documentos foram descobertos por advogado do ex-vice republicano

Documentos foram descobertos por advogado do ex-vice republicano


Wade Vandervort/AFP/JC
Folhapress
Mike Pence, vice-presidente dos Estados Unidos durante o governo de Donald Trump, é o mais recente envolvido na série de controvérsias de documentos sigilosos do país. Um advogado do republicano descobriu cerca de uma dúzia de arquivos secretos na casa do ex-vice em Carmel, no estado de Indiana, e os entregou ao FBI, a polícia federal norte-americana, de acordo com a CNN americana.
Mike Pence, vice-presidente dos Estados Unidos durante o governo de Donald Trump, é o mais recente envolvido na série de controvérsias de documentos sigilosos do país. Um advogado do republicano descobriu cerca de uma dúzia de arquivos secretos na casa do ex-vice em Carmel, no estado de Indiana, e os entregou ao FBI, a polícia federal norte-americana, de acordo com a CNN americana.
A busca se deu depois que arquivos semelhantes foram encontrados no escritório particular e na residência do presidente Joe Biden. A nova descoberta, porém, ganha vulto porque Pence vinha dizendo repetidamente que não tinha nenhum documento confidencial em sua posse.
Ainda não há clareza sobre os assuntos e a sensibilidade dos materiais encontrados. Segundo a CNN, a equipe de Pence planeja notificar o Congresso dos EUA ainda nesta terça-feira (24).
A rede norte-americana afirma que a busca na residência foi um pedido do próprio Pence. Parte dos documentos encontrados em quatro caixas armazenadas na casa do ex-vice-presidente continha material sigiloso. O advogado do republicano teria então notificado o Arquivo Nacional que, por sua vez, informou o Departamento de Justiça.
Na sequência, o FBI solicitou o recolhimento dos arquivos, e Pence assentiu. Segundo uma carta da equipe do republicano ao Arquivo Nacional, "o vice-presidente Pence não sabia da existência de documentos confidenciais em sua residência oficial" e "entende a grande importância de proteger" o material e cooperar com as investigações.
Folhapress
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO