Porto Alegre, quinta-feira, 09 de julho de 2020.
Feriado em São Paulo - Revolução Constitucionalista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 09 de julho de 2020.
ASSINE O FEED

A história enquanto farsa: teatro e política

03/07/2020

Colunista aborda o gênero farsesco na história da dramaturgia

O Theatro São Pedro, 162 anos depois (e ainda)

26/06/2020

Imagine o leitor o ano de 1850. Recém encerrada a Revolução, a província de São Pedro está dizimada sob todos os aspectos

Relembrando Retamar

19/06/2020

Em 1978, se não me engano, através de Frei Betto, recebi um convite surpreendente: integrar o júri do prestigiado Prêmio Literário Casa de las Americas

A história do Grupo Galpão

05/06/2020

No último Porto Alegre em Cena, tivemos a oportunidade de reencontrar um referencial do teatro brasileiro, o Grupo Galpão, de Belo Horizonte. Além do espetáculo, eles traziam DVDs de alguns de seus trabalhos e um livro, assinado por Eduardo Moreira, ator e diretor e um dos fundadores do conjunto mineiro. Por que comprei o livro? Primeiro, porque gosto de enriquecer minha biblioteca sobre teatro, já que escrevo e trabalho com o tema. Segundo, porque estes livros que contam histórias de grupos ou de artistas são sempre referenciais: é difícil você narrar uma história desse tipo sem, ao mesmo tempo, relacioná-la com o contexto cultural em que as coisas acontecem. Terceiro, porque eu próprio tenho coordenado ou escrito alguns livros do tipo, e a gente tem sempre oportunidade de aprender alguma coisa ou de descobrir novidades.

Além da Sbórnia e criadores

29/05/2020

Enquanto não podemos nos reencontrar ao vivo com nossos artistas e suas artes, aproveitamos o tempo de confinamento para ler a respeito deles e aprender sobre seus trabalhos. É o caso de Hique Gomez e seu Para além da Sbórnia (Besouro Box, 2019), lançado ao final do ano passado, no próprio espaço do Theatro São Pedro.

A sobrevivência de Hilda Hilst

22/05/2020

Há poucos dias, a colega Roberta Requia fez uma bela matéria, no caderno Panorama, a respeito de Hilda Hilst, escritora paulista, nascida em Jaú (1930) e falecida em Campinas, também em São Paulo (2004).

Toda a humanidade na dramaturgia de Shakespeare

15/05/2020

Um outro grande dramaturgo aniversariante deste período, e sobre o qual também já escrevi especificamente nesta coluna, é o Bardo de Stratford on Avon, William Shakespeare, aliás, sobre o qual o Jornal do Comércio publicou há dias um belo texto do jornalista Igor Natusch. A ele são atribuídas 36 peças de teatro, sendo 14 comédias, 11 tragédias e mais 11 dramas históricos que, na verdade, podem ser igualmente lidos como tragédias. São famosos, ainda, seus 154 sonetos. De sua vida pouco se sabe mas, para compensar, sobre sua obra... A dramaturgia shakespereana é das que maior bibliografia provocou, ao longo dos séculos, assim como sua filmografia, aqui incluídos os filmes feitos a partir de suas obras, quer aqueles em torno de sua figura.

O dramaturgo Cervantes

08/05/2020

Em 2016, quando se completavam 200 anos da morte de Cervantes, já tive a oportunidade de escrever uma coluna a respeito da dramaturgia deste extraordinário escritor espanhol que é, obviamente, muito mais conhecido por seu A história do engenhoso fidalgo Dom Quixote de la Mancha, publicado entre 1605 e 1615 e que se considera, de modo geral, a obra fundadora do gênero romance no mundo ocidental, o que não é pouca coisa. O texto de Cervantes sempre consta entre os primeiros títulos de qualquer lista de livros obrigatórios de serem lidos ou das obras mais importantes da literatura ocidental. Aliás, em 2000 a obra foi considerada a mais importante criação de ficção de todos os tempos.

MAIS NOTÍCIAS

Antônio Hohlfeldt
Antônio Hohlfeldt
Um dos principais críticos de teatro do Brasil, Antonio Hohlfeldt comenta os espetáculos em cartaz no Rio Grande do Sul, analisando festivais e observando a evolução de grupos teatrais gaúchos e nacionais. Todas as sextas-feiras no Jornal do Comércio.