Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Saúde

- Publicada em 19 de Setembro de 2022 às 19:32

Saúde diz que vacina contra varíola dos macacos chega ao Brasil em setembro

Segundo o ministro, a vacina será aplicada inicialmente profissionais de saúde que lidam diretamente com amostras de infectados e pessoas que tiveram contato com portadores do vírus

Segundo o ministro, a vacina será aplicada inicialmente profissionais de saúde que lidam diretamente com amostras de infectados e pessoas que tiveram contato com portadores do vírus


VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL/JC
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, declarou nesta segunda-feira (19) que as 50 mil unidades da vacina contra a varíola dos macacos devem chegar ao Brasil ainda no mês de setembro. Um balanço divulgado hoje pela pasta aponta 6.869 casos da doença no país.
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, declarou nesta segunda-feira (19) que as 50 mil unidades da vacina contra a varíola dos macacos devem chegar ao Brasil ainda no mês de setembro. Um balanço divulgado hoje pela pasta aponta 6.869 casos da doença no país.
Segundo o ministro, em entrevista ao programa Brasil Em Pauta, da TV Brasil, a vacina será aplicada inicialmente profissionais de saúde que lidam diretamente com amostras de infectados e pessoas que tiveram contato com portadores do vírus.
"Estudos já mostram que uma dose dessa pode ser fracionada em cinco doses. Então nós podemos beneficiar um número maior de pessoas. A princípio são aqueles que têm contato com o material contaminado", disse Queiroga.
Questionados pela reportagem nesta segunda, o ministério explicou que ainda não tem uma data para chegar os lotes do imunizante, mas confirmam a chegada ainda na segunda quinzena de setembro.
A negociação, feita com o laboratório dinamarquês Bavarian Nordic, conta com a intermediação da Opas (Organização Pan-Americana de Saúde).
Queiroga reforçou ainda que os índices de contágio da varíola dos macacos estão em queda no mundo e em estabilidade no Brasil. "No mundo inteiro o surto tem diminuído, a velocidade de progressão dos casos é menor e nós estamos numa fase de platô com queda. Então esperamos que esse surto seja controlado", defendeu Queiroga.
Além da importação emergencial de doses de vacina contra a varíola dos macacos, o Ministério da Saúde também recebeu autorização emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para importar o antiviral Tecovirimat, que deve ser utilizado em situações graves e específicas.
"O uso é diante de situações onde não temos mais alternativas para esses pacientes", salientou o ministro da Saúde.
CASOS NO BRASIL
Balanço divulgado nesta segunda pelo Ministério da Saúde aponta 6.869 casos da doença no país. São Paulo segue liderando o ranking de casos da varíola dos macacos em território nacional. Duas pessoas já morreram após serem infectadas pelo vírus.
Confira o número de casos da doença no Brasil:
- São Paulo: 3.486
- Rio de Janeiro: 920
- Minas Gerais: 417
- Distrito Federal: 231
- Goiás: 391
- Bahia: 104
- Ceará: 238
- Rio Grande do Norte: 67
- Espírito Santo: 53
- Pernambuco: 112
- Tocantins: 8
- Amazonas: 71
- Acre: 1
- Rio Grande do Sul: 162
- Mato Grosso do Sul: 88
- Mato Grosso: 58
- Santa Catarina: 218
- Paraná: 153
- Pará: 29
- Alagoas: 12
- Maranhão: 13
- Paraíba: 17
- Piauí: 17
- Roraima: 4
- Rondônia: 3
- Amapá: 2
- Sergipe: 4
VACINA NACIONAL
O Ministério da Saúde também trabalha com o desenvolvimento de um imunizante nacional para enfrentar a doença. A expectativa é que a vacina esteja operacional no segundo semestre do ano que vem. Mas para isso, segundo o ministro Queiroga, o cenário epidemiológico tem de indicar a necessidade de ampliação do público-alvo da vacinação.
"É algo que está trabalhado, em pesquisas. Já recebemos a Universidade Federal de Minas Gerais, que nós chamamos de semente, que depois gera a produção do IFA, e a Fundação Oswaldo Cruz, através de Biomanguinhos, tem capacidade de fazer escala. Mas isso é se houver uma indicação de vacinação para um grupo maior de pessoas".
A varíola dos macacos tem sinais e sintomas que se caracterizam por lesões e erupções de pele, febre, dores no corpo, dor de cabeça, calafrio e fraqueza.
Folhapress
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO