Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Geral

- Publicada em 05 de Agosto de 2022 às 18:23

UFRGS inaugura primeiro Centro de Referência à comunidade LGBT+ de Porto Alegre

Até agora, já foram atendidos 50 usuários no Centro de Referência

Até agora, já foram atendidos 50 usuários no Centro de Referência


Silvio Avila/AFP/JC
Bárbara Lima
Na busca por um atendimento sensível às demandas da população LGBT+, surge, a partir de um projeto da UFRGS, o primeiro Centro de Referência de Porto Alegre voltado à comunidade e também às pessoas que convivem com HIV ou Aids na Capital e região. Desde 18 de julho, já são mais de 50 prontuários e diversos atendimentos nas áreas de serviço social, psicologia, direito e enfermagem.
Na busca por um atendimento sensível às demandas da população LGBT+, surge, a partir de um projeto da UFRGS, o primeiro Centro de Referência de Porto Alegre voltado à comunidade e também às pessoas que convivem com HIV ou Aids na Capital e região. Desde 18 de julho, já são mais de 50 prontuários e diversos atendimentos nas áreas de serviço social, psicologia, direito e enfermagem.
Segundo Guilherme Ferreira, professor do curso de Serviço Social e coordenador do Centro de Referência, a equipe conta com treze integrantes, entre profissionais formados e graduandos dos cursos das áreas acima citadas. Para ele, é muito importante que este serviço esteja ligado à Universidade e que seja proveniente de uma política pública. “Já tivemos iniciativas de ONGs e movimentos sociais, mas agora, vinculado à UFRGS, podemos oferecer uma continuidade do serviço e formação qualificada para os estudantes, além do serviço de excelência. Prezamos pelo atendimento técnico baseado em evidência científica”, afirma Ferreira.
Ele destaca que boa parte dos atendimentos já realizados diz respeito ao acolhimento socioemocional. “Além disso, uma das queixas mais comuns entre os usuários é que, na prestação de serviço da Rede, eles sofrem, muitas vezes, preconceito e discriminação. Aqui, no Centro, temos uma equipe muito bem qualificada na temática de gênero e sexualidade”, complementa o coordenador.
A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL), responsável pela aprovação da emenda parlamentar que destina recursos ao projeto, se mostra feliz em poder ajudar a viabilizar a iniciativa. “É uma excelente ideia dos professores da UFRGS, que tentam ampliar o acesso a direitos pela população LGBT+”. Ela considera ainda que o Centro de Referência de Porto Alegre cumpre um papel importante em um momento de ausência de políticas públicas para esta comunidade. O mandato dela, conforme informou, investiu mais de R$ 3,2 milhões em políticas LGBT+.
O projeto da UFRGS é uma ação de extensão vinculada ao Centro Interdisciplinar de Pesquisa e Atenção à Saúde (Cipas) e ao Núcleo de Pesquisa em Sexualidade e Relações de Gênero (Nupsex), ambos do Instituto de Psicologia da UFRGS.
O Centro também viabiliza atividades de educação permanente e oficinas formativas para os serviços e equipe da rede socioassistencial, especialmente para instituições da assistência social, saúde, educação e do sistema de justiça, nas matérias de gênero e sexualidade.
O serviço funciona de segunda à sexta nas manhãs (9h às 12h) e tardes (13h às 17h) no primeiro andar da Rua Uruguai, 300, sala 101. Nesses horários, há atendimento sem necessidade de agendamento, no modelo "portas abertas". À noite, o Centro atende entre 18h e 21h a partir de agendamentos, no Anexo I da UFRGS (Ramiro Barcelos, 2777, Sala 310).
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO