Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Olhar da Fé

- Publicada em 14 de Julho de 2022 às 21:34

Sustentabilidade

Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre
Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre
Sustentabilidade se tornou um conceito de uso corrente. Está presente nos debates em torno das questões que dizem respeito aos processos de produção, de energia sustentável e renovável, de conservação do meio ambiente, do reciclável, dos meios de transporte, da habitação, da alimentação, da vida no e do planeta da terra. Trata-se de um conceito sistêmico relacionado com a interdependência de aspectos da sociedade: econômicos, sociais, culturais, ambientais, éticos.
O conceito, e sua abrangência, se impõe devido às preocupações latentes em torno da degradação do planeta, da natureza, da escassez de recursos, das agressões à natureza, das constantes situações de contaminação química do meio ambiente, da qualidade da vida - e da vida humana!
A Mãe Terra emite sinais de deterioração, de cansaço, de esgotamento. De fato, itens importantes para a vida do planeta apresentam sérios aspectos de degradação: a água, a biodiversidade, os biomas, o ar, o solo, as matas.
Há indícios de que chegou o tempo de rever urgentemente o modo de compreender a vida em suas distintas formas de manifestação e de como estamos explorando os recursos que a natureza nos oferece. Urge respeitar as múltiplas formas de manifestações de vida que caracterizam a vida da Mãe Terra.
Cuidar e promover a vida tornou-se tarefa comum e empenhativa. É que a vida, as pessoas, assim como todos os fenômenos humanos, antes de serem úteis para alguma outra coisa, possuem valor em si mesmos.
Uma questão se impõe: como restituir às nossas práticas e projetos de sustentabilidade o seu caráter propriamente humano e ético de casa, de morada?! Somos éticos quando nos sentimos bem, em casa, convivendo uns com os outros e com a própria natureza, como irmãos e irmãs que nos foram dados por Deus para serem amados pelo que são e não pela utilidade, produtividade ou função que tenham ou possam vir a ter.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO