Porto Alegre, sexta-feira, 26 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 26 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

partidos

- Publicada em 25/11/2021 às 17h34min.

PP diz que não abrirá mão da candidatura de Heinze ao Piratini

Bernardi (c) disse que todos os esforços do PP estarão na candidatura de Heinze (e) ao governo

Bernardi (c) disse que todos os esforços do PP estarão na candidatura de Heinze (e) ao governo


CLAITON DORNELLES /JC
Vanessa Ferraz

O PP gaúcho reforçou nesta semana que o principal objetivo da sigla para as eleições 2022 é a candidatura do senador Luis Carlos Heinze ao governo do Estado, apoiada na formação de uma robusta bancada de deputados estaduais e federais. Dessa forma, as vagas de vice-governador e ao Senado serão negociadas com siglas aliadas.

O PP gaúcho reforçou nesta semana que o principal objetivo da sigla para as eleições 2022 é a candidatura do senador Luis Carlos Heinze ao governo do Estado, apoiada na formação de uma robusta bancada de deputados estaduais e federais. Dessa forma, as vagas de vice-governador e ao Senado serão negociadas com siglas aliadas.

A decisão consolida a saída da ex-senadora Ana Amélia Lemos do partido. A atual secretária de Relações Federativas e Internacionais do Estado, que pretende entrar na disputa para retomar cadeira no Senado, terá de buscar outra legenda para se lançar candidata.

A estratégia dos progressistas foi confirmada em reunião da bancada estadual da sigla, na terça-feira, com a presença de Heinze. Por meio de nota, os parlamentares enfatizaram o apoio à candidatura do senador ao Piratini. "Sendo assim, as vagas para os cargos de vice-governador e ao Senado Federal estão abertas para negociação com possíveis aliados", divulgaram.

A intenção foi avalizada pelo presidente estadual da sigla, Celso Bernardi. "Todos os esforços do PP estarão na candidatura ao governo estadual no ano que vem", disse. Segundo ele, as articulações estão na fase de diálogo com outros partidos, como PRTB e PTB, em busca de composição para a chapa majoritária, e indicação dos cargos de vice-governador e senador.

Em relação ao descontentamento de Ana Amélia com a decisão da legenda, Bernardi lembra que na última eleição ao governo estadual, onde o PP já tinha intenção de lançar Heinze ao cargo, isso foi modificado por acordo nacional, no qual a ex-senadora saiu de vice na chapa do então candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB). "Com isso, deslocamos o nosso apoio ao governador Eduardo Leite (PSDB) e lançamos o Heinze como candidato ao Senado, o que, felizmente, deu certo", aponta o dirigente.

Segundo ele, a sigla se orgulha do trabalho parlamentar de Ana Amélia, mas não abrirá mão da candidatura de Heinze ao governo, desta vez. "Nos orgulhamos do trabalho que a Ana Amélia fez como senadora, mas ainda vamos dialogar até o final de março em busca de coligações", completou Bernardi.

Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO