Porto Alegre, sexta-feira, 22 de outubro de 2021.
Dia do Enólogo.
Porto Alegre,
sexta-feira, 22 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2022

- Publicada em 22/10/2021 às 12h53min.

Pacheco confirma oficialmente filiação ao PSD

Dessa forma, Pacheco avança para a pretensão de se candidatar ao Palácio do Planalto em 2022

Dessa forma, Pacheco avança para a pretensão de se candidatar ao Palácio do Planalto em 2022


PEDRO FRANÇA/AGÊNCIA SENADO/JC
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), oficializou a decisão de mudar de partido e se filiar ao PSD, legenda comandada pelo ex-ministro Gilberto Kassab. Dessa forma, Pacheco avança para a pretensão de se candidatar ao Palácio do Planalto em 2022. O senador negocia a filiação desde que recebeu o apoio do PSD para a eleição da presidência do Casa e havia confirmado a aliados sobre a decisão. Até esta quinta-feira (21), porém, quando era perguntado de forma aberta, Pacheco dizia que estava refletindo.
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), oficializou a decisão de mudar de partido e se filiar ao PSD, legenda comandada pelo ex-ministro Gilberto Kassab. Dessa forma, Pacheco avança para a pretensão de se candidatar ao Palácio do Planalto em 2022. O senador negocia a filiação desde que recebeu o apoio do PSD para a eleição da presidência do Casa e havia confirmado a aliados sobre a decisão. Até esta quinta-feira (21), porém, quando era perguntado de forma aberta, Pacheco dizia que estava refletindo.
"Comunico que, nesta data, tomei a decisão de me filiar ao PSD, a convite de seu presidente, Gilberto Kassab. Agradeço aos filiados, colegas e amigos do Democratas de Minas Gerais e de todo o País o período de convivência partidária saudável e respeitos", afirmou Pacheco em uma publicação no Twitter nesta sexta-feira (22).
O presidente do Senado agradeceu ao DEM, que se uniu ao PSL, e desejou boa sorte ao novo partido criado na fusão, o União pelo Brasil. Com a filiação de Pacheco, o PSD passará a ter 12 senadores e continua como a segunda maior bancada do Senado.
Agência Estado
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO