Porto Alegre, quinta-feira, 22 de julho de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 22 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Incêndio na SSP

- Publicada em 12h39min, 22/07/2021. Atualizada em 13h50min, 22/07/2021.

Eduardo Leite decreta luto de três dias pela morte de bombeiros em incêndio

Corpos dos militares foram localizados na noite dessa quarta-feira, após uma semana de buscas

Corpos dos militares foram localizados na noite dessa quarta-feira, após uma semana de buscas


FELIPE DALLA VALLE/PALÁCIO PIRATINI/DIVULGAÇÃO/JC
Atualizada às 13h15min de 22/07/2021 - Após o resgate dos corpos dos dois bomberios desaparecidos no incêndio do prédio-sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o governador Eduardo Leite decretou luto oficial de três dias no Rio Grande do Sul. A medida foi comunicada na manhã desta quinta-feira (22).
Atualizada às 13h15min de 22/07/2021 - Após o resgate dos corpos dos dois bomberios desaparecidos no incêndio do prédio-sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o governador Eduardo Leite decretou luto oficial de três dias no Rio Grande do Sul. A medida foi comunicada na manhã desta quinta-feira (22).
A homenagem será publicada em edição extra do Diário Oficial do Estado. Os corpos foram localizados na noite dessa quarta-feira (31).
Leite chegou ao velório dos militares no começo da tarde na sede do !º Batalhão de Bombeiros Militar (1º BBM), na avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, próximo ao Centro de Porto Alegre.
As cerimônias e demais atos da despedida do primeiro-tenente Deroci de Almeida da Costa e do segundo-sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós coemçam na tarde desta quinta.
“Precisamos prestar a devida homenagem aos nossos dois bombeiros militares, que foram devolvidos às suas famílias ontem, infelizmente sem suas vidas, mas permitindo a essas famílias que façam a merecida despedida e a justa homenagem ao tenente Almeida e o sargento Munhós”, disse, por nota, o governador.
O decreto considera o luto oficial para todo o território estadual, durante três dias, a contar dessa quarta-feira (21) até sábado (24). A justificativa é que os bombeiros morreram “no cumprimento do dever de salvar vidas e patrimônio, mesmo com o risco da própria vida, durante o incêndio do prédio sede da Secretaria da Segurança Pública em 14 de julho de 2021, trágico acontecimento de grandes proporções e de forte comoção pública”.
O segundo-sargento Munhós tinha mais de 30 anos de serviço e já tinha condições de se aposentar e estava de folga no dia do incêndio e foi ajudar os coelgas. Ele tinha 51 anos, morava em Viamão, era casado e deixa uma filha.
O tenente Almeida tinha quase 23 anos de profissão e era o oficial responsável por coordenar as guarnições em Porto Alegre na data do incêndio. Ambos tinham a missão de evacuar o prédio e preservar a vida dos servidores. Com 46 anos de idade, era casado e deixa dois filhos.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário