Porto Alegre, quarta-feira, 09 de junho de 2021.
Dia do Porteiro. Dia do Tenista.
Porto Alegre,
quarta-feira, 09 de junho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

meio ambiente

- Publicada em 03h00min, 09/06/2021.

Comissões debatem situação da Lomba do Sabão em Porto Alegre

Barragem na Zona Leste da Capital ameaça moradia de habitantes da região

Barragem na Zona Leste da Capital ameaça moradia de habitantes da região


ELSON SEMPÉ PEDROSO/CMPA/JC
As comissões de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) e de Urbanização, Transportes e Habitação (Cuthab), da Câmara de Porto Alegre realizaram reunião conjunta para debater a situação na Lomba do Sabão. O encontro ocorreu remotamente, nesta terça-feira (8).
As comissões de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) e de Urbanização, Transportes e Habitação (Cuthab), da Câmara de Porto Alegre realizaram reunião conjunta para debater a situação na Lomba do Sabão. O encontro ocorreu remotamente, nesta terça-feira (8).
 A questão da barragem da Lomba do Sabão é antiga e já havia sido discutida nas comissões em outras ocasiões. Moradores reclamam de mal cheiro, invasão de animais, problemas com o esgoto, além do risco de rompimento da barragem. "Estamos abandonados há anos, não há ajuda da prefeitura na coleta de lixo, por exemplo", afirma Maria Aparecida, moradora da região e integrante do Movimento dos Atingidos pela Barragem.
 O presidente da Cosmam, Jessé Sangali (Cidadania), afirma que a situação já chegou até o prefeito Sebastião Melo (MDB), que ficou bastante preocupado com o risco de rompimento da barragem.
Alexandre Garcia, diretor-geral do Dmae, informou que já foi contratado um laudo e que foi enviado a diferentes setores, de acordo com o diretor, a proposta inicial é fazer o controle de pragas que influenciam no sistema da barragem, e é necessária uma autorização para a retirada da vegetação excessiva.
De acordo com o engenheiro Joel Goldenfum, do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da UFRGS, não há risco de rompimento eminente, e sim a necessidade urgente de fazer a manutenção na integridade do maciço da barragem.
João Gabriel Pezzini
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário