Porto Alegre, segunda-feira, 29 de março de 2021.
Porto Alegre,
segunda-feira, 29 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Governo Federal

- Publicada em 19h45min, 29/03/2021. Atualizada em 20h00min, 29/03/2021.

Governo Bolsonaro oficializa troca em seis ministérios

As nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União

As nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União


EVARISTO SA/AFP/JC
Após um dia de especulações, o governo oficializou nesta segunda-feira (29) as mudanças na equipe ministerial que atingem seis pastas do governo. As trocas foram divulgadas em nota da Secretaria Especial de Comunicação Social, que também foi compartilhada nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro. As nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União.
Após um dia de especulações, o governo oficializou nesta segunda-feira (29) as mudanças na equipe ministerial que atingem seis pastas do governo. As trocas foram divulgadas em nota da Secretaria Especial de Comunicação Social, que também foi compartilhada nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro. As nomeações serão publicadas no Diário Oficial da União.
• Ministério da Defesa: General Walter Souza Braga Netto;
• Ministério das Relações Exteriores: Embaixador Carlos Alberto Franco França;
— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) March 29, 2021
A dança das cadeiras na Esplanada ocorre após o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, ser alvo de pressões dentro e fora do governo e pedir demissão do cargo. A vaga no Itamaraty será ocupada pelo embaixador Carlos Alberto Franco França, chefe da assessoria especial da Presidência.
Com a demissão de Fernando Azevedo do Ministério da Defesa anunciada nesta tarde, a pasta será agora chefiada por Braga Netto. O general é o atual ministro-chefe da Casa Civil, que passará a ser comandada por Luiz Eduardo Ramos, hoje chefe da Secretaria de Governo (Segov).
No troca-troca, o Centrão ganhou mais um cargo no governo, na chefia da Segov. A presidente da Comissão Mista do Orçamento (CMO), deputada Flávia Arruda (PL-DF), será a nova ministra da Secretaria de Governo no lugar de Ramos.
Flávia Arruda é uma das principais lideranças do PL, um dos partidos que integram o Centrão, que cuidará agora da articulação política do governo junto ao Congresso. O cargo ao Centrão é mais um gesto para o grupo, que tem hoje o ministério da Cidadania, comandado pelo deputado João Roma (Republicanos-BA).
Após o advogado-geral da União, José Levi, pedir exoneração, a AGU voltará a ser comandada por André Mendonça, atual ministro da Justiça e Segurança Pública. Levi deixa o cargo depois de se recusar a assinar a ação apresentada pelo presidente para derrubar decretos dos governos do Distrito Federal, da Bahia e do Rio Grande do Sul sobre "toque de recolher" por conta da pandemia da Covid-19.
André Mendonça havia assumido o Ministério da Justiça com a saída do ex-juiz Sergio Moro do governo. Agora, com o retorno de Mendonça para a AGU, a pasta será liderada pelo delegado da Polícia Federal, Anderson Torres, que ocupa atualmente o cargo de Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal.
Confira os nomes
  • Casa Civil da Presidência da República: general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira (ex-Secretaria de Governo)
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública: delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres (ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal)
  • Ministério da Defesa: general Walter Souza Braga Netto (ex-Casa Civil)
  • Ministério das Relações Exteriores: embaixador Carlos Alberto Franco França (assessor-chefe da Presidência)
  • Secretaria de Governo da Presidência da República: deputada Federal Flávia Arruda (PL-DF)
  • Advocacia-Geral da União: André Luiz de Almeida Mendonça (ex-ministro da Justiça).
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO