Porto Alegre, sábado, 13 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 13 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Partidos

- Publicada em 14h57min, 13/02/2021.

Ex-presidenciável pelo MDB, Henrique Meirelles se filia ao PSD

A filiação abre espaço para uma candidatura do ex-ministro ao Senado ou ao governo de Goiás em 2022

A filiação abre espaço para uma candidatura do ex-ministro ao Senado ou ao governo de Goiás em 2022


NELSON ALMEIDA /AFP/JC
Ex-ministro da Fazenda de Michel Temer e atual secretário de Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles trocou o MDB, partido pelo qual concorreu à Presidência da República em 2018, pelo PSD, sigla que ajudou a fundar em 2011. O retorno de Meirelles à legenda do Centrão foi formalizado nessa sexta-feira (12).
Ex-ministro da Fazenda de Michel Temer e atual secretário de Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles trocou o MDB, partido pelo qual concorreu à Presidência da República em 2018, pelo PSD, sigla que ajudou a fundar em 2011. O retorno de Meirelles à legenda do Centrão foi formalizado nessa sexta-feira (12).
A chegada do ex-ministro foi comemorada pelo presidente nacional da sigla, o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab. Em suas redes sociais, Kassab destacou Meirelles como uma "referência técnica" e afirmou que a chegada dele ao partido é uma sinalização "de que o PSD está sempre disposto a ter bons quadros".
"Feliz com o retorno de Henrique Meirelles ao nosso PSD em Goiás. Meirelles é fundador do nosso partido e sua chegada é uma sinalização de que o PSD está sempre disposto a ter bons quadros. É uma referência técnica, de competência e honestidade. Tenho certeza de que terá ainda mais sucesso agora no partido", escreveu Kassab.
Compareceram ao "ato" de filiação do partido políticos de Goiás, estado pelo qual o ex-presidente do Banco Central se filiou - Meirelles é nascido em Anápolis. Um deles, o senador Vanderlan Cardoso classificou como "uma honra" a chegada de "um dos nomes mais importantes da política e da economia brasileira".
"Estive hoje (ontem) em São Paulo na casa do presidente nacional do PSD Gilberto Kassab, para abonar a ficha de filiação do secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, o goiano Henrique Meirelles, no PSD de Goiás", escreveu. E completou: "É uma honra para nós recebermos um dos nomes mais importantes da política e da economia brasileira, que já ocupou os cargos de ministro da Fazenda, presidente do Banco Central e do BankBoston. Honra maior ainda é receber um conterrâneo".
O secretário de Fazenda de São Paulo não se manifestou pelas redes sociais sobre a troca de partido, mas a filiação abre espaço para uma candidatura do ex-ministro ao Senado ou ao governo de Goiás em 2022.
Em 2020, MDB e PSD (o ex-partido e o atual de Meirelles), disputaram o 2º turno da capital do Estado, Goiânia, com vitória do emedebista Maguito Vilela - que faleceu vítima da covid-19 antes de assumir de fato o cargo - sobre Vanderlan Cardoso.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO