Porto Alegre, quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Tribunal de Contas do Estado

- Publicada em 20h53min, 13/01/2021.

Vaga no TCE não deve alterar bancada do MDB neste ano

Ex-deputado emedebista, Lorenzon ingressou no tribunal em 1989

Ex-deputado emedebista, Lorenzon ingressou no tribunal em 1989


/LUIZA PRADO/JC
Marcus Meneghetti
Aos 72 anos, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Algir Lorenzon já tem idade para a aposentadoria. Entretanto, ele pode continuar no cargo até abril 2023 - quando completa 75 anos, idade em que se aposentaria compulsoriamente. Lorenzon não pretende se aposentar neste ano, segundo informou a assessoria de comunicação do TCE. Mesmo assim, nos bastidores da política, já circulam especulações sobre a possibilidade de abertura de uma vaga no tribunal.
Aos 72 anos, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Algir Lorenzon já tem idade para a aposentadoria. Entretanto, ele pode continuar no cargo até abril 2023 - quando completa 75 anos, idade em que se aposentaria compulsoriamente. Lorenzon não pretende se aposentar neste ano, segundo informou a assessoria de comunicação do TCE. Mesmo assim, nos bastidores da política, já circulam especulações sobre a possibilidade de abertura de uma vaga no tribunal.
A vaga do decano Algir Lorenzon é uma das quatro indicadas pela Assembleia Legislativa. Lorenzon foi indicado a conselheiro do TCE em 20 de dezembro de 1989. A indicação ocorreu depois de uma carreira consolidada no Parlamento gaúcho. Ele foi deputado estadual pelo MDB por quatro mandatos (1974, 1978, 1982 e 1986), além de presidir o Legislativo entre 1987 e 1988. Na presidência do Parlamento gaúcho, instalou os trabalhos da constituinte estadual.
Dos sete conselheiros da corte, quatro são indicados pela Assembleia; um é escolhido pelo governador; e dois são oriundos do corpo técnico do próprio tribunal. Das indicações técnicas, uma é feita pelo Ministério Público de Contas, que apresenta uma lista com três nomes ao governador, para que ele escolha um dos indicados; e a outra é feita pelos auditores substitutos de conselheiro, que também submetem uma lista tríplice ao governador.
Como a cadeira de Lorenzon é de indicação na Assembleia, já há especulações em torno da vaga. Como o conselheiro foi filiado ao MDB, rumores davam conta que a bancada emedebista indicaria o substituto dele.
E o tema chegou até à Câmara Municipal de Porto Alegre. Em entrevista ao Jornal do Comércio, o primeiro suplente do DEM, Reginaldo Pujol, aventou a possibilidade de assumir a vereança como titular, caso um deputado emedebista fosse para o TCE. Isso porque a cadeira na bancada do MDB poderia ficar definitivamente com a vereadora Comandante Nádia (DEM).
Em 2018, ao concorrer à deputada estadual, ela terminou a eleição como terceira suplente do MDB no Legislativo. Entretanto, no início de 2020, ela migrou para o DEM.
"Essa hipótese (de assumir a vaga de vereador no lugar de Nádia) foi reforçada por uma ideia de que haverá, muito em breve, a indicação de um deputado estadual do MDB para uma vaga de conselheiro que surgirá no Tribunal de Contas do Estado. Isso faria com que Nádia fosse convocada, não mais como suplente, mas como titular", especulou Pujol.
Entretanto, isso não se concretizou. Por conta da troca partidária de Nádia, a suplência na Assembleia poderia ser judicializada. A vereadora do DEM acabou abrindo mão da cadeira na Assembleia. "O presidente da Assembleia, deputado estadual Ernani Polo (PP), me telefonou para saber se eu assumiria. Renunciei à vaga para me dedicar ao cargo de vereadora", contou.
 

Composição do pleno

Conselheiros - Ingresso no TCE
Alexandre Postal, ex-deputado do MDB - 18/07/2016
Estilac Xavier, ex-deputado do PT - 19/12/2011
Iradir Pietroski, ex-deputado do PTB - 10/05/2010
Marco Peixoto, ex-deputado do PP - 16/12/2009
Renato Luís Bordin de Azeredo, auditor público externo do TCE - 16/09/2003*
Cezar Miola, oriundo do Ministério Público de Contas - 28/02/1992**
Algir Lorenzon, ex-deputado do MDB - 15/12/1989

* passou a integrar o pleno como titular em 2020
**passou a integrar o pleno como titular em 2008
Comentários CORRIGIR TEXTO