Porto Alegre, quinta-feira, 26 de novembro de 2020.
Feriado nos EUA - Dia de Ação de Graças.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 26 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

ELEIÇÕES 2020

- Publicada em 18h19min, 26/11/2020. Atualizada em 21h14min, 26/11/2020.

Candidatos à prefeitura de Porto Alegre acirram disputa e focam nas redes sociais

 Sebastião Melo (MDB) e Manuela d'Ávila (PCdoB) buscam conquistar eleitores até domingo

Sebastião Melo (MDB) e Manuela d'Ávila (PCdoB) buscam conquistar eleitores até domingo


Joyce Rocha/JC
Fernanda Crancio
Mantendo o acirramento do tom da campanha eleitoral à prefeitura de Porto Alegre, intensificado desde quarta-feira (25), quando Manuela d'Ávila (PCdoB) e Sebastião Melo (MDB) iniciaram a troca de farpas e acusações, os candidatos seguiram com manifestações e provocações via propaganda eleitoral, nesta quinta-feira (26), e focaram nas redes sociais para se comunicarem com o eleitorado e conquistarem as últimas adesões.
Mantendo o acirramento do tom da campanha eleitoral à prefeitura de Porto Alegre, intensificado desde quarta-feira (25), quando Manuela d'Ávila (PCdoB) e Sebastião Melo (MDB) iniciaram a troca de farpas e acusações, os candidatos seguiram com manifestações e provocações via propaganda eleitoral, nesta quinta-feira (26), e focaram nas redes sociais para se comunicarem com o eleitorado e conquistarem as últimas adesões.
Nesta quinta, em vídeos postados no Twitter, Manuela seguiu as críticas ao adversário - que chegou a registrar ocorrência policial contra ela na quarta, por associá-lo a atitudes racistas, e perdeu na Justiça Eleitoral ação que pedia a retirada de propaganda da oponente do ar.
A candidata também obteve direito de resposta no programa de Melo, que deverá ser veiculado no horário eleitoral desta noite. "Melo mentiu em seu programa eleitoral veiculado ontem (quarta), ao dizer que havia ganho na Justiça ação de retirada de notícia falsa do ar publicada por Manuela. Isso simplesmente nunca existiu", destacou nota da campanha da candidata.
Outro material de campanha de Manuela destacou que Melo procurava esconder seus correligionários e preferia "sobrecarregar o sistema Judiciário do que se manifestar contrário às declarações de seus apoiadores". "Essa coisa de se camuflar e de tentar ser quem não é, isso pra mim é a cara mais nítida da velha política", disse a candidata em vídeo.
Melo, por sua vez, preferiu usar as redes sociais para publicar postagens referentes à eleição de domingo (29), data do segundo turno, fazendo chamamentos aos eleitores. "Nós temos fé de que, com muito trabalho, vamos ajudar os porto-alegrenses a superar a crise. Precisamos nos unir para reerguer a cidade", publicou em um dos posts.
O candidato manteve a agenda de campanha ao longo do dia e preferiu não se manifestar sobre matéria divulgada pela Revista Veja, na manhã desta quinta, que o acusa de declarar situação de pobreza para não pagar dívida judicial de um processo datado de 2013, no qual ele teria sido autuado por declarar de forma irregular no Imposto de Renda o pagamento de uma indenização.
De acordo com a publicação, o candidato, que é deputado estadual, chegou a ser condenado a pagar R$ 122 mil, mas recorreu à Justiça, argumentando não ter situação financeira de arcar com os custos do processo. À reportagem da revista ele disse que não reconhecia a dívida e negou ter feito o pedido de gratuidade à Justiça, que, segundo especialista ouvido pela Veja, é recurso utilizado para postergar processos. Procurada pelo Jornal do Comércio, a assessoria do candidato disse que ele não se manifestaria a respeito.
Comentários CORRIGIR TEXTO