Porto Alegre, sexta-feira, 20 de novembro de 2020.
Dia Nacional da Consciência Negra. Dia Universal das Crianças.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 20 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

ELEIÇÕES 2020

- Publicada em 17h58min, 20/11/2020. Atualizada em 18h03min, 20/11/2020.

PSB de Porto Alegre deverá confirmar apoio a Sebastião Melo no segundo turno

Socialistas aprovaram apoio a Melo em duas votações internas, contrariando orientação nacional

Socialistas aprovaram apoio a Melo em duas votações internas, contrariando orientação nacional


S/ARQUIVO/JC
Fernanda Crancio
Embora ainda não tenha se manifestado oficialmente, o PSB de Porto Alegre deverá aderir à candidatura de Sebastião Melo (MDB) à prefeitura da Capital. Em reunião na noite desta quinta-feira (19), a executiva nacional do partido decidiu não intervir na decisão da direção municipal da sigla, que deliberou pelo apoio ao emedebista em duas votações internas ao longo da semana, contrariando orientação de se alinhar às candidaturas de esquerda.
Embora ainda não tenha se manifestado oficialmente, o PSB de Porto Alegre deverá aderir à candidatura de Sebastião Melo (MDB) à prefeitura da Capital. Em reunião na noite desta quinta-feira (19), a executiva nacional do partido decidiu não intervir na decisão da direção municipal da sigla, que deliberou pelo apoio ao emedebista em duas votações internas ao longo da semana, contrariando orientação de se alinhar às candidaturas de esquerda.
Na reunião dos representantes nacionais da legenda socialista, realizada em Brasília, não houve consenso sobre a determinação de uma posição fechada em relação a coligações e apoios no segundo turno das capitais, embora resolução interna publicada no ano passado oriente a necessidade de aprovação da executiva nacional. A posição defendida pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, é pelo respeito às negociações feitas nacionalmente pela sigla, que se alinha com as políticas de esquerda.
Apesar disso, ficou subentendido que no caso de Porto Alegre caberá à executiva municipal resolver o impasse internamente. Procurado pela reportagem, o presidente do PSB municipal, Atônio Elisandro de Oliveira, manteve o silêncio adotado nos últimos dias. Beto Albuquerque, principal liderança do PSB gaúcho e vice-presidente nacional, confirmou a decisão do colegiado. "A direção nacional não conseguiu uniformizar uma orientação para todas as disputas no segundo turno. Por isso, liberou a decisão para as direções municipais. Em Porto Alegre, por maioria, a direção municipal já havia decidida por Melo. A decisão foi tomada, e quem é dirigente partidário é o primeiro a ter que aceitar e concordar", comenta o socialista, que defendia apoio à candidatura de Manuela.
Independente da tendência de apoio a Melo, a sigla sai rachada dessa eleição municipal, pois enquanto membros do PSB municipal seguem defendendo coerência política, proximidade com ideologias de esquerda e apoio à candidatura de Manuela d'Ávila (PCdoB), parlamentares socialistas apostam que o emedebista teria mais chance de vitória e defendem a desvinculação com o PT. Nessa linha, a deputada estadual Franciane Bayer chegou a participar, na quinta de manhã, de mobilização de vereadores e deputados em apoio a Melo, dando o tom da posição que seria tomada pelo partido.
No primeiro turno, o PSB caminhou ao lado de Juliana Brizola (PDT), tendo a professora Maria Luiza Loose, a Malu, como candidata a vice-prefeita. A chapa obteve 6% dos votos válidos. Nesta semana, os trabalhistas anunciaram adesão à candidatura de Manuela.
Em São Paulo, por exemplo, onde o candidato a prefeito do PSB, Marcio França, foi derrotado no primeiro turno, o PSB local decidiu apoiar a candidatura esquerdista de Guilherme Boulos (PSOL) no segundo turno, respeitando as orientações da executiva nacional e contrariando a opinião de França. Na mesma linha, os socialistas também estarão ao lado dos candidatos João Coser (PT), em Vitória (ES), e Edmilson Rodrigues (PSOL), em Belém (PA).
Comentários CORRIGIR TEXTO