Porto Alegre, quarta-feira, 18 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 18 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2020

- Publicada em 12h58min, 18/11/2020. Atualizada em 12h59min, 18/11/2020.

Na Federasul, Melo defende PPPs para desenvolver Porto Alegre

Candidato disse que irá criar um programa de microcrédito municipal

Candidato disse que irá criar um programa de microcrédito municipal


Facebook Federasul/Reprodução/JC
O candidato do MDB à prefeitura de Porto Alegre, Sebastião Melo, foi o entrevistado na edição desta quarta-feira (18) do Tá Na Mesa, evento promovido pela Federasul. O desenvolvimento econômico foi o mote da conversa mediada pela presidente da entidade, Simone Leite.
O candidato do MDB à prefeitura de Porto Alegre, Sebastião Melo, foi o entrevistado na edição desta quarta-feira (18) do Tá Na Mesa, evento promovido pela Federasul. O desenvolvimento econômico foi o mote da conversa mediada pela presidente da entidade, Simone Leite.
Para Melo, o desenvolvimento da cidade passa diretamente pela realização de Parcerias Públicas-Privadas (PPPs). “Se não fizer PPP não enfrenta os desafios da cidade”, afirmou o candidato ao Paço Municipal.
Outro tema abordado foi o IPTU. O emedebista afirmou que irá propor um cancelamento dos próximos aumentos do imposto, além de criar um refinanciamento de dívidas.
Ainda no tema da economia, Melo propõe um autolicenciamento para os médios e pequenos empreendedores. Além disso, conforme ele, pequenos negócios não precisarão de alvará. “Quem vai abrir um pequeno negócio não precisa ficar correndo atrás da prefeitura, basta comunicar a prefeitura que está abrindo”, disse.
Outra proposta do candidato é a de criação de um microcrédito municipal para fomentar o empreendedorismo. A ideia é conveniar a prefeitura com bancos públicos – Badesul, BRDE ou Banrisul – e oferecer o crédito para quem precisar, com a prefeitura sendo a garantidora junto aos bancos, obtendo, assim, juros baixos.
Melo garantiu que o Centro Histórico terá uma atenção especial, por ser o bairro de todos os porto-alegrenses. O candidato enfatizou que irá vender três mil imóveis públicos e, com esses recursos, criar um fundo para recuperar o bairro. “Com calçadas mais largas, comércio mais vibrante, embelezamento”, disse.
Em relação ao Mercado Público, Melo diz que irá buscar uma parceria com os permissionários, inicialmente. “Vou perguntar se eles topam bancar os R$ 10 milhões que faltam para terminar a reforma. Se eles toparem, darei a administração para eles. Se não toparem, terei de buscar outras parcerias”, destacou.
A candidata Manuela d’Ávila (PCdoB) também foi convidada a participar do Tá Na Mesa, mas declinou do convite.
Comentários CORRIGIR TEXTO