Porto Alegre, domingo, 15 de novembro de 2020.
Dia da Proclamação da República.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 15 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

eleições 2020

- Publicada em 12h49min, 15/11/2020.

Pelo menos 923 urnas já foram substituídas no País, diz TSE

Segundo o TSE, não há registros de necessidade de voto manual

Segundo o TSE, não há registros de necessidade de voto manual


LUIZA PRADO/JC
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou neste domingo (15) que 923 urnas já tiveram que ser substituídas em todo o País. Até o momento, segundo o TSE, não há registros de necessidade de voto manual. O segundo boletim do órgão do primeiro turno das eleições municipais de 2020 foi divulgado às 12h. Os dados, no entanto, foram atualizados até às 11h01min.
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou neste domingo (15) que 923 urnas já tiveram que ser substituídas em todo o País. Até o momento, segundo o TSE, não há registros de necessidade de voto manual. O segundo boletim do órgão do primeiro turno das eleições municipais de 2020 foi divulgado às 12h. Os dados, no entanto, foram atualizados até às 11h01min.
Segundo os números, São Paulo foi o Estado com o maior número de urnas substituídas, com 160 até a atualização das informações. Em seguida está o Rio de Janeiro, que teve 142 urnas trocadas, e o Rio Grande do Sul, com 114. A substituição de urnas está prevista nos procedimentos do Tribunal para assegurar a continuidade das votações. No total, o País tem 51.997 urnas de contingência para essas situações.
O TSE informou que 147.918.483 eleitores estão aptos a registrar votos neste primeiro turno das eleições nos municípios brasileiros. O pleito ocorre em todo o País, exceto no Distrito Federal, no arquipélago de Fernando de Noronha e na capital do Amapá, Macapá, devido ao apagão na região. No total, são 400.257 urnas espalhadas por todo o País.
Ainda segundo o boletim, até o horário de apuração, foram registradas 13 ocorrências com prisão de candidatos por utilização de alto-falantes, boca de urna e divulgação de propagandas. Outras dez ocorrências sem prisão envolvendo candidatos também foram registradas. Já em relação a não candidatos, foram registradas 16 ocorrências com prisão e outros 57 casos sem prisão.
 
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO