Porto Alegre, sábado, 07 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 07 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Relações Internacionais

- Publicada em 17h02min, 07/11/2020. Atualizada em 17h31min, 07/11/2020.

Eduardo Leite diz que eleição de Biden 'é vitória da ponderação sobre o extremismo'

Leite completou que espera "que a mudança semeada pelos americanos sirva de exemplo"

Leite completou que espera "que a mudança semeada pelos americanos sirva de exemplo"


FELIPE DALLA VALLE/PALÁCIO PIRATINI/JC
Diversos governadores brasileiros já usaram as redes sociais para parabenizar Joe Biden pela vitória na eleição presidencial dos Estados Unidos neste sábado (7). O governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite foi um deles. Ele escreveu em tom de comemoração que a "eleição de Joe Biden nos Estados Unidos é vitória da ponderação sobre o extremismo". Leite completou que espera "que a mudança semeada pelos americanos sirva de exemplo e pavimente novos e mais felizes caminhos para a democracia e o respeito à diversidade no mundo".
Diversos governadores brasileiros já usaram as redes sociais para parabenizar Joe Biden pela vitória na eleição presidencial dos Estados Unidos neste sábado (7). O governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite foi um deles. Ele escreveu em tom de comemoração que a "eleição de Joe Biden nos Estados Unidos é vitória da ponderação sobre o extremismo". Leite completou que espera "que a mudança semeada pelos americanos sirva de exemplo e pavimente novos e mais felizes caminhos para a democracia e o respeito à diversidade no mundo".
— Eduardo Leite (@EduardoLeite_) November 7, 2020
Mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, reconheceu a vitória do democrata Joe Biden sobre o republicano Donald Trump nas eleições dos Estados Unidos. O presidente Jair Bolsonaro ainda não se manifestou.
Além de felicitar o candidato democrata, o governador de São Paulo, João Doria, enviou uma carta oficial do governo paulista convidando Joe Biden a visitar o estado. 
"Ao que tudo indica, Joe Biden será o próximo presidente dos EUA. Parabenizo o novo presidente e desejo um caminho de parcimônia, diálogo, tolerância e perseverança!", afirmou o governador de Minas Gerais, Romeu Zema.
Para o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, a vitória de Joe Biden nos EUA é uma derrota do que chamou de "politicamente incorreto". "Um sinal de que a maioria dos americanos estão preocupados com o fortalecimento das instituições democráticas, meio ambiente, direitos humanos e cultura de paz. Um bom sinal para a política mundial", considerou no Twitter.
Já o governador do Maranhão, Flávio Dino, disse estar "muito feliz" com a derrota de Donald Trump. "Com ele, caem os que fazem apologia à violência, os que negam as mudanças climáticas, os irresponsáveis no combate ao coronavírus, os defensores do racismo. Ou seja, Bolsonaro está ainda mais isolado nas suas absurdas posições", afirmou.
"Começa pelos Estados Unidos o reconhecimento de que a aventura em que o mundo entrou há alguns atrás, elegendo candidatos de extrema direita, precisa ser revista em função dos resultados nulos ou negativos apresentados", comentou o governador da Paraíba, João Azevêdo.
Até mesmo o governador afastado - por um processo de impeachment - no Rio de Janeiro, Wilson Witzel, foi ao Twitter comentar o resultado da eleição norte-americana. "A vitória de Joe Biden representa o fim do extremismo nos EUA, país que tem forte poder de influência sobre as democracias do mundo. Que os ventos do fim do extremismo cheguem ao Brasil também", afirmou.
Comentários CORRIGIR TEXTO