Porto Alegre, quinta-feira, 22 de outubro de 2020.
Dia do Enólogo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 22 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2020

- Publicada em 15h49min, 21/10/2020. Atualizada em 15h24min, 22/10/2020.

Candidatos à prefeitura de Porto Alegre debatem sobre educação

O debate realizado pelo Anchieta é o sétimo das eleições municipais em Porto Alegre

O debate realizado pelo Anchieta é o sétimo das eleições municipais em Porto Alegre


Arte/JC
Pedro Carrizo
Candidatos à prefeitura da Capital participaram, na manhã desta quarta-feira (21), do debate online Projeto Pensando Porto Alegre nas Eleições 2020, promovido pelo Colégio Anchieta. Oito dos 13 postulantes compareceram: Manuela D'Ávila (PCdoB), José Fortunati (PTB), Sebastião Melo (MDB), Valter Nagelstein (PSD), Fernanda Melchionna (PSOL), João Derly (Republicanos), Gustavo Paim (PP) e Montserrat Martins (PV).
Candidatos à prefeitura da Capital participaram, na manhã desta quarta-feira (21), do debate online Projeto Pensando Porto Alegre nas Eleições 2020, promovido pelo Colégio Anchieta. Oito dos 13 postulantes compareceram: Manuela D'Ávila (PCdoB), José Fortunati (PTB), Sebastião Melo (MDB), Valter Nagelstein (PSD), Fernanda Melchionna (PSOL), João Derly (Republicanos), Gustavo Paim (PP) e Montserrat Martins (PV).
Este foi o sétimo debate desde o início da disputa eleitoral em Porto Alegre. Nos demais encontros, os candidatos abordaram temas como o setor de comércio, o Plano Diretor da Capital, propostas para as áreas da educação e da tecnologia, além de avaliarem a atual gestão do prefeito Marchezan.
Para o evento foram convidados os candidatos que obtiveram pelo menos 3% da intenção de votos na última pesquisa Ibope, divulgada em 5 de outubro. Como Juliana Brizola (PDT) e Nelson Marchezan Jr. (PSDB) não participaram, candidatos seguintes foram chamados. Ficaram de fora além desses, Julio Flores (PSTU), Luiz Delvair (PCO) e Rodrigo Maroni (PROS).
Durante os seis blocos com os postulantes ao executivo municipal houve espaço para que os candidatos fizessem perguntas entre si e também que respondessem aos questionamentos de pais, alunos, professores e funcionários do Colégio Anchieta. Além disso, metade do debate foi composto por blocos temáticos, em que os participantes apresentaram suas propostas referentes a temas escolhidos por alunos do Anchieta: educação, saneamento e meio ambiente e segurança. Veja abaixo um resumo dos blocos temáticos:
Educação
No bloco que tratou da educação da educação, a escola em tempo integral através do contraturno escolar esteve no centro das propostas de João Derly, Gustavo Paim, José Fortunati e Fernanda Melchionna. Já a inclusão digital e a possibilidade de aulas híbridas teve destaque na fala de Montserrat Martins, Sebastião Melo e Valter Nagelstein, mesmo aparecendo de alguma forma em todas as propostas. Já a candidata Manuela d-Ávila falou sobre seu programa para garantir a educação infantil e a recuperação do turno escolar. Temas com as creches noturnas e diálogos com professores também foi pautada pela maioria dos postulantes.
Saneamento Básico e Meio Ambiente
A questão do saneamento básico e meio ambiente foi a segunda temático do debate. Montserrat Martins, José Fortunati e Fernanda Melchionna se posicionaram contra a instalação da Mina Guaíba. João Derly e Manuela d'Ávila propuseram um política de valorização dos catadores de resíduos sólidos da cidade. Gustavo Paim e Sebastião Melo salientaram a necessidade de PPPs e concessões para investimento em saneamento básico e tratamento de esgoto. Já Valter Nagelstein trouxe o programa Papel Zero a fim de digitalizar os processos municipais e propôs a criação de usina de energia elétrica na Lomba do Pinheiro. Todos trouxeram a necessidade de aumentar de tratamento de esgoto e reciclagem de resíduos. Ações como despoluição do Guaíba e a arborização de Porto Alegre também foram colocadas.
Segurança
A integração das polícias no combate a insegurança foi levantada por José Fortunati, Sebastião Melo e João Derly. Valter Nagelstein se comprometeu a criar uma área anti corrupção no município e fazer a prevenção da criminalidade com planejamento familiar. Fernanda Melchionna trouxe uma política de geração de emprego e renda para o combate a criminalidade e a comrbança dos grandes devedores da cidade para arrecadar recursos às políticas de segurança. Manuela d'Ávila se comprometeu com ações de acolhimento à mulheres vítimas de violência, crime que cresceu com a pandemia. Já Montserrat Martins sugeriu melhorias na iluminação pública e no aumento de efetivo da Guarda Municipal como possíveis ações. A maioria dos candidatos trouxe as câmeras de monitoramento como aliadas para uma cidade mais segura.
Comentários CORRIGIR TEXTO