Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

governo federal

- Publicada em 10h24min, 14/09/2020. Atualizada em 10h24min, 14/09/2020.

Líder do governo no Senado defende reeleição para comando do Congresso

Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, é o líder do governo federal no Senado

Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, é o líder do governo federal no Senado


Marcelo Camargo/Agência Brasil/JC
O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo no Senado, afirmou nesta segunda-feira (14) ser favorável à possibilidade de reeleição das presidências da Câmara e do Senado e elogiou o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). "Você elege um presidente, você articula e constrói uma base de apoio na Câmara e no Senado, e no meio do mandato você precisa enfrentar uma nova eleição de Mesa Diretora? Eu acho que não faz sentido a gente ter reeleições indefinidas, uma após outra, mas se você tem uma reeleição para presidente da República, deveria ter uma reeleição para as mesas diretoras, seja do Congresso, seja das Assembleias, seja das Câmaras Municipais", disse o senador em entrevista à Rádio Bandeirantes.
O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo no Senado, afirmou nesta segunda-feira (14) ser favorável à possibilidade de reeleição das presidências da Câmara e do Senado e elogiou o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). "Você elege um presidente, você articula e constrói uma base de apoio na Câmara e no Senado, e no meio do mandato você precisa enfrentar uma nova eleição de Mesa Diretora? Eu acho que não faz sentido a gente ter reeleições indefinidas, uma após outra, mas se você tem uma reeleição para presidente da República, deveria ter uma reeleição para as mesas diretoras, seja do Congresso, seja das Assembleias, seja das Câmaras Municipais", disse o senador em entrevista à Rádio Bandeirantes.
Como mostrou o Estadão, em busca de apoio para sua tentativa de reeleição ao comando do Congresso, Alcolumbre intensificou os acenos à gestão de Jair Bolsonaro. Com absoluto controle sobre a pauta de votações, Alcolumbre adia há um mês, por exemplo, a análise de vetos mais polêmicos de Bolsonaro, o que tem evitado novas derrotas ao Palácio do Planalto. O governo, por sua vez, tem retribuído os acenos feitos por Alcolumbre, com o apoio de líderes como Bezerra à PEC.
O senador justificou que o debate sobre a reeleição precisa ser melhor esclarecido, uma vez que é aplicado de formas diferentes nos âmbitos federal, estadual e municipal. "Como é que um presidente de Assembleia pode ter 7, 8, 9 mandatos consecutivos e você não permitir dentro da legislatura apenas uma reeleição?", questionou Bezerra, lembrando que, mesmo no Congresso, a reeleição dos presidentes é autorizada, desde que em legislaturas diferentes (ou seja, após uma nova eleição geral).
O debate sobre a possibilidade de reeleição no Congresso tem mobilizado os parlamentares em Brasília. Até o momento, a principal iniciativa para assegurar a hipótese de reeleição é uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES). A estratégia também beneficia o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que nega ser candidato.
Sobre a iniciativa, Bezerra afirmou não haver tempo hábil para a apreciação e aprovação da PEC nas duas Casas. No entanto, apontou que a solução pode vir do Poder Judiciário. "Estamos aguardando uma manifestação do Supremo Tribunal Federal provocada pela Adin que foi impetrada pelo PTB. Nessa Adin, o PTB manifesta a inconstitucionalidade de uma reeleição dentro de uma mesma legislatura. Então o Supremo deverá estar se manifestando até o final de setembro", afirmou.
Projetando um cenário em que a reeleição no Congresso seja autorizada, Bezerra disse ver boas chances para a continuidade de Alcolumbre no Senado, enaltecendo "as pontes de diálogo" mantidas pelo presidente com os demais Poderes."Existe um reconhecimento ao trabalho que ele (Alcolumbre) desenvolve no sentido de manter as pontes de diálogo tanto com o Poder Judiciário quanto com o Poder Executivo. E, havendo a possibilidade de reeleição, eu creio que o senador Davi Alcolumbre tem grandes chances de ser reeleito. Mas é uma matéria ainda pendente e vamos ter que aguardar se haverá chance ou não espaço para essa reeleição".
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO