Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

investigação

- Publicada em 11h14min, 11/09/2020. Atualizada em 11h14min, 11/09/2020.

Celso de Mello determina depoimento presencial de Bolsonaro sobre acusações de Moro

Depoimento de Bolsonaro é uma das providências finais do inquérito aberto em abril

Depoimento de Bolsonaro é uma das providências finais do inquérito aberto em abril


MARCOS CORRÊA/PR/JC
O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou pedido para que o presidente Jair Bolsonaro preste depoimento por escrito à Polícia Federal (PF) no inquérito que apura se ele tentou interferir no comando da PF para proteger familiares e aliados.
O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou pedido para que o presidente Jair Bolsonaro preste depoimento por escrito à Polícia Federal (PF) no inquérito que apura se ele tentou interferir no comando da PF para proteger familiares e aliados.
O depoimento de Bolsonaro é uma das providências finais do inquérito aberto em abril a partir das declarações do ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Consultado sobre o formato da oitiva, o procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu que o chefe do Executivo respondesse às questões por escrito. Foi Aras que pediu a apuração do caso.
Folhapress
Comentários CORRIGIR TEXTO