Porto Alegre, quinta-feira, 10 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 10 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

operação lava jato

- Publicada em 21h11min, 09/09/2020.

Ministro do TCU também tem filho investigado em fraude no Sistema S

A Lava Jato acusa também o advogado Tiago Cedraz, filho do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Aroldo Cedraz, de tráfico de influência e lavagem de dinheiro. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o ex-governador Sérgio Cabral (MDB) e a ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Anselmo, solicitaram ao então presidente da Fecormércio/RJ, Orlando Diniz, a contratação de Tiago a pretexto de influenciar atos praticados pelo Tribunal de Contas da União".
A Lava Jato acusa também o advogado Tiago Cedraz, filho do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Aroldo Cedraz, de tráfico de influência e lavagem de dinheiro. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o ex-governador Sérgio Cabral (MDB) e a ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Anselmo, solicitaram ao então presidente da Fecormércio/RJ, Orlando Diniz, a contratação de Tiago a pretexto de influenciar atos praticados pelo Tribunal de Contas da União".
"Orlando Diniz e Tiago Cedraz, com auxílio de Sérgio Cabral e Adriana Anselmo, de modo consciente e voluntário, desviaram, em proveito de Tiago Cedraz, recursos do Sesc/RJ e Senac/RJ, por intermédio da Fecomércio/RJ, no valor total de R$ 13.703.333,33", segundo trecho da denúncia.
Comentários CORRIGIR TEXTO