Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

governo federal

- Publicada em 20h50min, 07/09/2020. Atualizada em 20h54min, 07/09/2020.

Em pronunciamento, Bolsonaro fala em compromisso com a democracia e a Constituição

Presidente falou aos brasileiros em vídeo de pouco mais de três minutos

Presidente falou aos brasileiros em vídeo de pouco mais de três minutos


REPRODUÇÃO/JC
O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento à nação na noite desta segunda-feira (7), dia da Independência da República, e reafirmou o compromisso com a Constituição e com a preservação "da soberania, democracia e liberdade, valores dos quais nosso país jamais abrirá mão".
O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento à nação na noite desta segunda-feira (7), dia da Independência da República, e reafirmou o compromisso com a Constituição e com a preservação "da soberania, democracia e liberdade, valores dos quais nosso país jamais abrirá mão".
"A independência do Brasil merece ser comemora da hoje, dos nossos lares e em nossos corações. A independência nos deu a liberdade para decidir nossos destinos e a usamos para escolher a democracia. Formamos um povo que acredita poder fazer melhor. Somos uma nação temente a Deus que respeita a família e que ama a sua pátria. Orgulho de ser brasileiro", disse o presidente.
Ainda no pronunciamento, Bolsonaro afirmou que, desde a independência, o Brasil dizia ao mundo que não seria submisso a qualquer outra nação e os brasileiros não iriam abdicar da liberdade. O presidente ressaltou a participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na luta contra o nazismo e o fascismo e também destacou a miscigenação dos brasileiros.
"A identidade nacional começou a ser desenhada com a miscigenação entre índios, brancos e negros. Posteriormente, ondas de imigrantes se sucederam trazendo esperanças que em suas terras haviam perdido. Religiões, crenças, comportamentos e visões eram assimilados e respeitados. O Brasil desenvolveu o senso de tolerância, os diferentes tornavam-se iguais. O legado dessa mistura é um conjunto de preciosidades culturais, étnicas e religiosas, que foram integradas aos costumes nacionais e orgulhosamente assumidas como brasileira."
Agência Brasil
Comentários CORRIGIR TEXTO