Porto Alegre, quinta-feira, 30 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 30 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2020

Atualizada em 03h00min, 30/07/2020.

PSB deve indicar vice de Juliana Brizola em Porto Alegre

Marcus Meneghetti
O PSB vai indicar o candidato a vice-prefeito na chapa liderada pela pré-candidata do PDT à prefeitura de Porto Alegre, a deputada estadual Juliana Brizola. A decisão do diretório municipal do PSB saiu por unanimidade, em uma reunião por videoconferência, na noite desta terça-feira (28). O anúncio é mais um exemplo da aliança entre PDT e PSB que tem se consolidado no Brasil.
O PSB vai indicar o candidato a vice-prefeito na chapa liderada pela pré-candidata do PDT à prefeitura de Porto Alegre, a deputada estadual Juliana Brizola. A decisão do diretório municipal do PSB saiu por unanimidade, em uma reunião por videoconferência, na noite desta terça-feira (28). O anúncio é mais um exemplo da aliança entre PDT e PSB que tem se consolidado no Brasil.
A reunião que decidiu apoiar Juliana contou com a participação de 34 dos 60 titulares do diretório municipal. Agora, o PSB estuda o melhor nome para compor a chapa majoritária. Há quatro pré-candidatos à vice dentro do partido: o servidor da Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) Carlos Leite (Breik), o professor Fábio Goulart, a professora Maria Luiza Loose (Malu) e o advogado Raul Damo.
Nos próximos dias, o partido fará conversas internas para consolidar a indicação de um deles. A confirmação do vice deve ocorrer na convenção do PSB, marcada para 5 de setembro, às 11h, de maneira virtual.
"A parceria já está sendo construída há algum tempo. Por exemplo, a Juliana esteve com a gente na mesma chapa em 2016 (que apoiou o candidato Sebastião Melo, MDB). Então, essa aliança é natural", avaliou o presidente municipal do PSB, Antonio Elisandro.
A aliança entre o PDT e PSB é um projeto nacional. A ideia é que os dois partidos disputem as eleições municipais juntos, no maior número de prefeituras possível. Seria uma espécie de ensaio para uma candidatura conjunta à presidência da República em 2022.
Os dois partidos já lançaram candidatos em outras capitais. Por exemplo, no Rio de Janeiro, a deputada estadual Martha Rocha (PDT) lidera uma chapa apoiada pelos socialistas. Em São Paulo, o ex-governador Márcio França (PSB) concorrerá a prefeito com o apoio dos trabalhistas.
Comentários CORRIGIR TEXTO