Porto Alegre, segunda-feira, 22 de junho de 2020.
Dia do Aeroviário.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 22 de junho de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

investigação

22/06/2020 - 09h29min. Alterada em 22/06 às 09h30min

Ex-advogado de Sergio Cabral passa a atuar na defesa de Flávio Bolsonaro

Na noite de domingo, Flávio anunciou pelo Twitter que Wassef estava deixando sua defesa

Na noite de domingo, Flávio anunciou pelo Twitter que Wassef estava deixando sua defesa


JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO/JC
O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) contratou o advogado Rodrigo Roca para o lugar de Frederick Wassef, que deixou de representar o parlamentar na noite de domingo, dia 21. Roca atuou na defesa do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral até 2018.
O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) contratou o advogado Rodrigo Roca para o lugar de Frederick Wassef, que deixou de representar o parlamentar na noite de domingo, dia 21. Roca atuou na defesa do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral até 2018.
Segundo comunicado enviado pela assessoria de imprensa de Flávio Bolsonaro, Rodrigo Roca passará a defender o senador assim como a advogada Luciana Pires, que "já estava no eleitoral e no HC que será julgado quinta-feira".
Na noite de domingo, Flávio anunciou que Wassef estava deixando sua defesa "por decisão dele e contra a minha vontade". Em postagem no Twitter, o senador afirmou que a "lealdade e a competência do advogado Frederick Wassef são ímpares e insubstituíveis".
Na quinta-feira passada, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro nos tempos da Alerj, Fabrício Queiroz, foi encontrado pela polícia em uma casa pertencente a Wassef em Atibaia, no interior de São Paulo. O imóvel, segundo o advogado, era um de seus escritórios. Em mais de uma ocasião Wassef havia declarado não ter contato com Queiroz, que é investigado em suposto esquema de "rachadinha".
Comentários