Porto Alegre, segunda-feira, 18 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 18 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Ensino

Alterada em 18/05 às 16h58min

Senado pauta projeto sobre adiamento do Enem 2020 para terça-feira

Segundo calendário atual, provas do Enem estão agendadas para novembro

Segundo calendário atual, provas do Enem estão agendadas para novembro


JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO/JC
Os líderes do Senado decidiram em reunião nesta segunda-feira (18) incluir na pauta da sessão da terça-feira (19) o projeto de lei que adia o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano por conta da pandemia do novo coronavírus. A proposta apresentada pela senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) pode sofrer alterações durante a votação na Casa.
Os líderes do Senado decidiram em reunião nesta segunda-feira (18) incluir na pauta da sessão da terça-feira (19) o projeto de lei que adia o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano por conta da pandemia do novo coronavírus. A proposta apresentada pela senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) pode sofrer alterações durante a votação na Casa.
Pelo calendário atual, o período de inscrição para o Exame vai até sexta-feira (22). As provas impressas estão agendadas para novembro e, a partir deste ano, os candidatos também podem optar pela avaliação digital.
No início de maio, o ministro da Educação Abraham Weintraub, participou da reunião de líderes do Senado e pediu para que os senadores não votassem a proposta.
Ele afirmou que faria uma reavaliação do calendário em agosto. Em meio aos pedidos de adiamento, o presidente Jair Bolsonaro também comentou o assunto na semana passada.
O presidente disse que está conversando com Weintraub sobre o assunto e não destacou a possibilidade de "atrasar um pouco" a aplicação das provas. "O Enem, estou conversando com o Weintraub, né? Se for o caso, atrasa um pouco, mas tem de ser aplicado esse ano", disse.
 
Comentários