Porto Alegre, sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

governo federal

- Publicada em 16h56min, 15/05/2020. Atualizada em 17h03min, 15/05/2020.

'A vida é feita de escolhas e eu hoje escolhi sair', afirma ex-ministro Nelson Teich

Teich, no entanto, não explicou os motivos pelos quais decidiu pedir demissão

Teich, no entanto, não explicou os motivos pelos quais decidiu pedir demissão


EVARISTO SA/AFP/JC
O ex-ministro da Saúde Nelson Teich, que pediu demissão nesta sexta-feira (15), afirmou há pouco que deu o melhor de si durante a gestão e que "não é simples estar no ministério neste período". "A vida é feita de escolhas e hoje eu escolhi sair", afirmou.
O ex-ministro da Saúde Nelson Teich, que pediu demissão nesta sexta-feira (15), afirmou há pouco que deu o melhor de si durante a gestão e que "não é simples estar no ministério neste período". "A vida é feita de escolhas e hoje eu escolhi sair", afirmou.
Teich, no entanto, não explicou os motivos pelos quais decidiu pedir demissão. Ele disse que havia aceitado ser ministro da Saúde porque "queria ajudar o Brasil e as pessoas". "Não aceitei o convite pelo cargo."
"Não é uma coisa simples estar à frente de um ministério como este num período tão difícil", disse, em referência à pandemia de Covid-19. Ele fez apenas uma declaração e não respondeu a perguntas de jornalistas. O pronunciamento durou seis minutos.
Teich agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro por "fazer parte" do Ministério da Saúde. "Seria muito ruim na minha carreira não ter tido a oportunidade de atuar no ministério, pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Sempre estudei em escola pública, minha faculdade foi pública, fui criado pelo sistema público", declarou.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO