Porto Alegre, segunda-feira, 30 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Governo Federal

Notícia da edição impressa de 30/03/2020. Alterada em 30/03 às 03h00min

Ministros tentam alinhar discurso com ações do governo

Em reunião no Palácio da Alvorada na manhã deste sábado (28), ministros pediram ao presidente Jair Bolsonaro um alinhamento de discurso sobre as ações governamentais contra o novo coronavírus.
Em reunião no Palácio da Alvorada na manhã deste sábado (28), ministros pediram ao presidente Jair Bolsonaro um alinhamento de discurso sobre as ações governamentais contra o novo coronavírus.
Os ministros avaliaram com o presidente que não é hora de um novo pronunciamento e receberam a sinalização de que Bolsonaro não voltaria a falar em cadeia nacional de rádio e TV neste fim de semana, como estava sendo programado.
A avaliação feita por aliados ao presidente é que o pronunciamento da terça-feira (24) passada, apesar de ter conseguido mobilizar sua rede de apoiadores, elevou as críticas da oposição. A fala, em que o presidente chamou o novo coronavírus de "gripezinha" e "resfriadinho", intensificou os panelaços pelo País e inflou um debate sobre impeachment.
O texto foi construído pelo presidente com a ajuda da equipe que cuida de suas redes sociais e dos filhos dele, em especial do vereador Carlos Bolsonaro (REP-RJ) e do senador Flávio Bolsonaro (REP-RJ).