Porto Alegre, terça-feira, 17 de março de 2020.
Dia Internacional da Marinha. Dia de São Patrício.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

protestos

17/03/2020 - 09h35min. Alterada em 17/03 às 09h35min

'Você não é presidente mais', diz haitiano a Bolsonaro após crise do coronavírus

Folhapress
Um vídeo que circula nas redes sociais, supostamente gravado na noite dessa segunda-feira (16), mostra um imigrante haitiano afirmando para o presidente Jair Bolsonaro que o governo dele acabou. O vídeo foi gravado em frente ao Palácio da Alvorada, no famoso cercadinho em que apoiadores fazem diariamente contato com o presidente.
Um vídeo que circula nas redes sociais, supostamente gravado na noite dessa segunda-feira (16), mostra um imigrante haitiano afirmando para o presidente Jair Bolsonaro que o governo dele acabou. O vídeo foi gravado em frente ao Palácio da Alvorada, no famoso cercadinho em que apoiadores fazem diariamente contato com o presidente.
Bolsonaro desceu do carro, manteve distância dos apoiadores e sugeriu que eles fizessem perguntas. O haitiano, então, começou a falar. "Bolsonaro, acabou", ele disse. "Você está recebendo mensagem no celular. Todo mundo, todo brasileiro está recebendo mensagem... seus filhos mandaram para você. Você não é presidente mais. Precisa desistir. Você está espalhando o vírus e vai matar os brasileiros!"
O presidente disse que não estava entendendo o que o homem falava, mas o haitiano insistiu."Você está entendendo. Eu estou falando brasileiro." Os apoiadores ensaiaram uma vaia ao homem, mas logo pararam. Bolsonaro ficou mais alguns instantes no local, não ouviu até o fim a reza de um fã que estava no grupo e foi embora.
O haitiano criticou a postura de Bolsonaro, que participou das manifestações que apoiavam o seu governo em Brasília, neste último domingo (15), apesar da recomendação das autoridades de saúde para evitar aglomerações por causa da disseminação do coronavírus. O presidente ignorou orientações dadas por ele mesmo na semana passada.