Porto Alegre, quinta-feira, 12 de março de 2020.
Dia do Bibliotecário.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

justiça

Notícia da edição impressa de 12/03/2020. Alterada em 12/03 às 03h00min

Apuração sobre "rachadinha" de Flávio Bolsonaro é suspensa

A desembargadora Suimei Cavalieri, do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro, determinou a interrupção da investigação sobre Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) atendendo a pedido da defesa do senador. A defesa do filho do presidente Jair Bolsonaro alegou que o processo deveria correr no Órgão Especial do TJ em razão do foro especial decorrente do cargo de deputado estadual que ocupava na época da suposta "rachadinha" - exigência de devolução de parte dos salários dos funcionários do gabinete.

A desembargadora Suimei Cavalieri, do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro, determinou a interrupção da investigação sobre Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) atendendo a pedido da defesa do senador. A defesa do filho do presidente Jair Bolsonaro alegou que o processo deveria correr no Órgão Especial do TJ em razão do foro especial decorrente do cargo de deputado estadual que ocupava na época da suposta "rachadinha" - exigência de devolução de parte dos salários dos funcionários do gabinete.

O Ministério Público do Rio de Janeiro terá de aguardar a decisão final da 3ª Câmara Criminal sobre o tema para continuar com a apuração. Flávio é investigados pelos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.