Porto Alegre, quinta-feira, 12 de março de 2020.
Dia do Bibliotecário.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

assembleia legislativa

Notícia da edição impressa de 12/03/2020. Alterada em 12/03 às 03h00min

Aprovado relatório final da Comissão Revisão Legal

A Comissão Especial de Revisão Legal, presidida pelo deputado Giuseppe Riesgo (Novo), aprovou, por unanimidade, no início da tarde desta quarta-feira (11), o seu relatório final. Elaborado pelo deputado Sebastião Melo (MDB), o documento, que tem 99 páginas, recomenda a alteração em 1.922 leis.
A Comissão Especial de Revisão Legal, presidida pelo deputado Giuseppe Riesgo (Novo), aprovou, por unanimidade, no início da tarde desta quarta-feira (11), o seu relatório final. Elaborado pelo deputado Sebastião Melo (MDB), o documento, que tem 99 páginas, recomenda a alteração em 1.922 leis.
"Existem leis muito antigas que já não tem mais aplicabilidade. Além disso, quando há ruído sobre quais leis estão valendo, cria-se insegurança jurídica. Isso precisa ser corrigido para reduzir a burocracia e facilitar o ambiente de negócios no Rio Grande do Sul", frisou Riesgo.
Ele afirmou que, embora o tempo de vida da comissão especial esteja expirando, o seu trabalho deverá ter continuidade. Anunciou que serão apresentados projetos de consolidação de leis envolvendo nomenclatura de bens e espaços públicos, esporte e eventos oficiais. Uma dessas propostas, de acordo com o parlamentar, deverá reunir datas comemorativas e criar o Calendário Oficial de Eventos do Rio Grande do Sul.
O Estado conta com 15.785 leis. São 15.434 leis ordinárias e 251 complementares. O relator da comissão especial considera que há excesso de normas e recomendou a revogação de 224 textos legislativos por incapacidade de execução temporal ou perda de eficácia jurídica. "O Brasil é campeão em produção de leis. Mesmo depois da Constituição de 1988, mais de 5 milhões de normas foram instituídas no País. No entanto, se leis resolvessem nossos problemas, não haveria fome nem privilégios inaceitáveis no Brasil", apontou Melo.
O relator recomendou, ainda, expandir a revisão legal para temas que não chegaram a ser analisados, como legislação tributária, orçamento, finanças, meio ambiente e funcionalismo.
Também ontem ocorreu, na Comissão de Saúde e Meio Ambiente, a aprovação para a realização de sete audiências públicas. Entre elas, a que vai tratar do novo coronavírus, em 30 de março, no Teatro Dante Barone.