Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de fevereiro de 2020.
Dia do Gráfico.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Direitos Humanos

Edição impressa de 07/02/2020. Alterada em 07/02 às 03h00min

Deputadas do PSOL denunciam presidente à ONU

As deputadas do PSOL Fernanda Melchionna, Talíria Petrone, Luiza Erundina, Samia Bomfim e Áurea Carolina resolveram denunciar a diminuição de investimentos do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) em programas de combate à violência contra a mulher. O documento foi enviado à Relatoria Especial da ONU Sobre Violência Contra as Mulheres. As parlamentares também solicitaram visita especial da relatora para o tema, Dubravka Simonovic, para que sejam observados diretamente os impactos do esvaziamento orçamentário no aumento da violência no país. 

As deputadas do PSOL Fernanda Melchionna, Talíria Petrone, Luiza Erundina, Samia Bomfim e Áurea Carolina resolveram denunciar a diminuição de investimentos do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) em programas de combate à violência contra a mulher. O documento foi enviado à Relatoria Especial da ONU Sobre Violência Contra as Mulheres. As parlamentares também solicitaram visita especial da relatora para o tema, Dubravka Simonovic, para que sejam observados diretamente os impactos do esvaziamento orçamentário no aumento da violência no país. 

De acordo com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a cada duas horas uma mulher morre no Brasil vítima de violência. O feminicídio está incluído nessa estatística.

A Casa da Mulher Brasileira só tem cinco unidades funcionando no País e não recebeu nenhum recurso neste ano. A denúncia foi enviada na tarde desta quinta-feira e foi assinada por todos os 10 parlamentares da sigla.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia