Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

governo do estado

- Publicada em 03h00min, 31/01/2020.

Leite celebra economia com aprovação do pacote

Governador (d) agradeceu a Frederico Antunes (c) por articulação política

Governador (d) agradeceu a Frederico Antunes (c) por articulação política


/CRISTIANO GUERRA/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio

A economia inicialmente prevista com a aprovação do pacote de reestruturação do Estado, cuja votação foi concluída nesta quinta-feira, era de R$ 25,4 bilhões para os próximos 10 anos, mas as mudanças nos textos originais enviados pelo Executivo reduziram o impacto econômico, calculado em R$ 18,7 bilhões antes da aprovação e ainda contando com o projeto da Previdência dos militares, que foi retirado. Com isso, o novo valor será divulgado nos próximos dias.

A economia inicialmente prevista com a aprovação do pacote de reestruturação do Estado, cuja votação foi concluída nesta quinta-feira, era de R$ 25,4 bilhões para os próximos 10 anos, mas as mudanças nos textos originais enviados pelo Executivo reduziram o impacto econômico, calculado em R$ 18,7 bilhões antes da aprovação e ainda contando com o projeto da Previdência dos militares, que foi retirado. Com isso, o novo valor será divulgado nos próximos dias.

Mesmo assim, o governador Eduardo Leite (PSDB) não se absteve de reconhecer o esforço da base aliada e ao atendimento dos parlamentares à convocação extraordinária. Leite compareceu à Assembleia Legislativa logo após o encerramento da sessão que concluiu a votação do pacote para reconhecer o esforço dos deputados. Recebido pelo presidente Luís Augusto Lara (PTB), pelo líder do governo na Casa, deputado Frederico Antunes (PP), e demais deputados aliados, o chefe do Executivo elogiou a condução de todo o processo.

O governador disse que o Estado deixa de ser "referência de crise" para se voltar à solução de problemas, inclusive por outros estados. "Essa boa referência injetará ânimo na iniciativa privada, que trará investimentos e geração de empregos", afirmou.

Leite também enfatizou que "nossos deputados cumpriram uma missão importante, acolhendo nossa agenda, e o governo também se abriu para contribuições. Nunca considerei o Parlamento um mero carimbador de projetos. Essa Casa serve para debater e para encontrar melhores caminhos, em nome do povo que aqui representam", disse o governador, que estendeu os agradecimento à sua equipe, especialmente aos secretários Otomar Vivian (Casa Civil), Marco Aurelio Cardoso (Fazenda) e Leany Lemos (Planejamento, Orçamento e Gestão), envolvidos diretamente com a elaboração e adequação dos projetos aprovados.

Antunes, que teve papel decisivo para o êxito do governo, destacou que o resultado comprovou o entendimento de seus pares da necessidade de fazer as reformas que o Estado necessita. 

Comentários CORRIGIR TEXTO