Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Operação Lava Jato

- Publicada em 03h00min, 22/01/2020.

Para PF, não há evidência de participação de Glenn Greenwald

A Polícia Federal (PF) não vê evidências de que o jornalista Glenn Greenwald tenha participado dos crimes investigados no hackeamento contra autoridades da Lava Jato. A apuração é da Folha de S. Paulo.
A Polícia Federal (PF) não vê evidências de que o jornalista Glenn Greenwald tenha participado dos crimes investigados no hackeamento contra autoridades da Lava Jato. A apuração é da Folha de S. Paulo.
O delegado Luiz Flávio Zampronha diz não ter sido possível identificar ações de Greenwald. "Pelas evidências obtidas até o momento, não é possível identificar a participação moral e material do jornalista Glenn Greenwald nos crimes investigados. Do mesmo modo, em relação ao crime de receptação, a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça é no sentido de que, para a configuração do tipo penal, o objeto material do crime deve possuir valor econômico intrínseco, o que não é verificado no caso", escreveu.
O Ministério Público Federal em Brasília denunciou nesta terça-feira (21) sete pessoas sob acusação de envolvimento no caso. Entre os denunciados está o jornalista Glenn Greenwald.
A conclusão do delegado aparece no relatório logo após a transcrição da conversa que serviu como base para a denúncia do procurador Wellington Oliveira. Com base no mesmo material, polícia e Ministério Público tiveram interpretações diferentes.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO