Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de dezembro de 2019.
Dia Nacional do Astrônomo. Dia do Samba. Dia Pan-Americano da Saúde.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

são paulo

Alterada em 02/12 às 11h27min

Bolsonaro lamenta mortes em baile funk em São Paulo após chegada da PM

O presidente Jair Bolsonaro lamentou nesta segunda-feira (2) a morte de nove pessoas pisoteadas durante tumulto após ação da Polícia Militar (PM) em baile funk na comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, na madrugada de domingo (1). "Lamento a morte de inocentes", disse Bolsonaro em frente ao Palácio da Alvorada.
O presidente Jair Bolsonaro lamentou nesta segunda-feira (2) a morte de nove pessoas pisoteadas durante tumulto após ação da Polícia Militar (PM) em baile funk na comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, na madrugada de domingo (1). "Lamento a morte de inocentes", disse Bolsonaro em frente ao Palácio da Alvorada.
A polícia e moradores da região apresentam versões distintas sobre as mortes. Em relatos e vídeos, moradores acusam os PMs de agir com truculência. Já a corporação afirma que os agentes perseguiam dois suspeitos em uma moto, quando entraram no local da festa, que reuniu cerca de 5 mil pessoas.
O governo de São Paulo informou que vai investigar as circunstâncias das mortes para apontar se houve excessos.
Desde o período como deputado federal, Bolsonaro defende ampliar garantias legais para não criminalizar militares por atos durante operações de segurança. Recentemente, o governo enviou projeto de lei ao Congresso Nacional sobre a excludente de ilicitude para agentes em ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia