Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Polícia Federal

Edição impressa de 26/11/2019. Alterada em 26/11 às 03h00min

PF reintegra área ocupada por 700 famílias do MST

A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta segunda-feira (25), mandados de reintegração de posse em áreas ocupadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Juazeiro e Casa Nova, na Bahia, em favor da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba. Segundo o MST, 700 famílias foram tiradas do local.
A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta segunda-feira (25), mandados de reintegração de posse em áreas ocupadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Juazeiro e Casa Nova, na Bahia, em favor da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba. Segundo o MST, 700 famílias foram tiradas do local.
As áreas desocupadas são conhecidas como Acampamentos Irani I, Irani II e Abril Vermelho, e, somadas, têm cerca de 1.727 hectares. O local, que era destinado ao projeto de irrigação Salite, foi ocupado em 2012. No mesmo ano, a companhia pediu à Justiça a reintegração de posse. A ordem de reintegração foi dada pelo juiz federal Pablo Baldivieso, da Vara de Juazeiro, que também determinou ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) o assentamento das pessoas que ocupavam a área.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia