Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de outubro de 2019.
Dia do Funcionário Público. Dia de São Judas Tadeu.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

partidos

Alterada em 28/10 às 17h02min

Em crise com PSL, Bolsonaro cogita criar o Partido da Defesa Nacional para mudar de sigla

Bolsonaro classificou de imaturidade a crise no partido e a reação de Joice Hasselmann

Bolsonaro classificou de imaturidade a crise no partido e a reação de Joice Hasselmann


EVARISTO SA/AFP/JC
O presidente Jair Bolsonaro disse, neste domingo (27) em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, que "não teria dificuldade" em criar um novo partido. Bolsonaro também afirmou que a questão do partido é grave e que um advogado dele está estudando a situação. Ele disse que um bom nome para uma nova sigla seria Partido da Defesa Nacional.
O presidente Jair Bolsonaro disse, neste domingo (27) em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, que "não teria dificuldade" em criar um novo partido. Bolsonaro também afirmou que a questão do partido é grave e que um advogado dele está estudando a situação. Ele disse que um bom nome para uma nova sigla seria Partido da Defesa Nacional.
 "É um nome bonito, né? Tem que ser um nome que agregue', disse o presidente. "O ideal agora seria ser xifópago (gêmeos que nascem ligados), seria separar. Nunca solta de paraquedas sem um extra. Essa possibilidade sempre vai existir. O ideal é um novo partido. Não teria dificuldade em criar." 
 
Ao ser perguntado sobre a possibilidade de a deputada Joice Hasselmann ser candidata à Presidência pelo PSL, o presidente reagiu mas falou apenas de eleições municipais, onde a parlamentar também foi cogitada como candidata. "Boa sorte para ela. Eu acho que a Joice se elegeria sem estar do meu lado. Quando se expõe de forma explícita, atrapalha. Interferirei o mínimo possível nas eleições municipais", afirma.
O chefe do executivo também destacou que "todo mundo" acredita no Brasil, apesar das dificuldades. Ele também falou sobre novos nomes de candidaturas em seu partido nas eleições. "Há a esquerda toda contra nós, o PSL. A gente sabia que seria difícil. Está sendo um pouco mais. Mas todo mundo está acreditando na gente, fazendo acordos', disse.
Neste sábado, o deputado Junior Bozzella (PSL-SP), que tem sido porta-voz de Bivar, e que Joice pode ser candidata à Presidência pela legenda.
"O presidente prometeu na campanha que não disputará a reeleição. A Joice, portanto, é o nome ideal",  disse.
Bolsonaro classificou de imaturidade a crise no partido e a reação de Joice Hasselmann. "Com mulher é diferente. Com homem a gente vai e fala um palavrão. Mas quem erra é que tem que ir atrás", disse. 
Agência O Globo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia