Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 20 de outubro de 2019.
Dia do Poeta. Dia do Arquivista.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

partidos

20/10/2019 - 14h14min. Alterada em 20/10 às 14h14min

Eduardo Bolsonaro afirma que PSL 'tem que orientar de acordo com o governo'

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) comentou neste domingo (20), em sua conta no Twitter, a crise no PSL. Segundo ele, a semana "foi bem conturbada" dentro do partido. Ele defendeu ainda que a legenda oriente de acordo com os interesses do governo.
O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) comentou neste domingo (20), em sua conta no Twitter, a crise no PSL. Segundo ele, a semana "foi bem conturbada" dentro do partido. Ele defendeu ainda que a legenda oriente de acordo com os interesses do governo.
"O PSL tem que orientar de acordo com o governo federal e ter nas comissões os deputados certos", disse.
Ele afirmou ainda que o deputado Léo Motta (MG) teria integrado a lista de assinaturas em prol da sua liderança pelo partido na Câmara, e não a do deputado Delegado Waldir. O filho de Bolsonaro também gravou um vídeo, que foi compartilhado por Motta. "Esse negócio de lista para cá, lista para lá, é até natural que haja algum tipo de confusão. Estou aqui para desfazer qualquer tipo de mal entendido e dizer que o deputado Léo Motta está apoiando a minha candidatura para a liderança do PSL", disse.
Após desentendimentos internos, o governo articulou nessa semana para tentar derrubar Waldir da liderança. Na quinta-feira (17), três listas de assinaturas - duas em prol de Eduardo e uma pela continuidade do Delegado Waldir - foram apresentadas à Secretaria da Mesa da Câmara, que validou a permanência do atual líder, com cinco assinaturas a mais do que a lista de Eduardo.
Estadão Conteúdo
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia