Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Câmara de Porto Alegre

- Publicada em 03h02min, 17/10/2019. Atualizada em 03h00min, 17/10/2019.

CPI sobre gestão Marchezan definirá depoimentos

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de Porto Alegre que investiga possíveis irregularidades na administração do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) se reúne nesta quinta-feira, às 10h, no Plenário Otávio Rocha do Legislativo. Essa será a terceira reunião da CPI e terá por objetivo definir os depoimentos para dar seguimento ao processo, que inclui questões ligadas ao Banco de Talentos da prefeitura, aluguel do prédio onde está situada a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e às relações do prefeito com Michel Costa, então diretor da Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa) no início do mandato de Marchezan.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de Porto Alegre que investiga possíveis irregularidades na administração do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) se reúne nesta quinta-feira, às 10h, no Plenário Otávio Rocha do Legislativo. Essa será a terceira reunião da CPI e terá por objetivo definir os depoimentos para dar seguimento ao processo, que inclui questões ligadas ao Banco de Talentos da prefeitura, aluguel do prédio onde está situada a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e às relações do prefeito com Michel Costa, então diretor da Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa) no início do mandato de Marchezan.

Os trabalhos da CPI podem durar 120 dias, prorrogáveis por mais 60. Além do presidente Roberto Robaina (PSOL), integram o colegiado os vereadores Claudio Janta (SD), Felipe Camozzato (Novo), Lourdes Sprenger (MDB), Luciano Marcantônio (PTB), Marcelo Sgarbossa (PT), Márcio Bins Ely (PDT), Mauro Pinheiro (Rede), Moisés Barboza (PSDB), Reginaldo Pujol (DEM), Ricardo Gomes (PP) e Wambert di Lorenzo (Pros).

Comentários CORRIGIR TEXTO