Porto Alegre, sábado, 25 de julho de 2020.
Dia do Escritor. Dia do Motorista .

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 25 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Câmara de Porto Alegre

- Publicada em 03h10min, 11/10/2019. Atualizada em 03h00min, 11/10/2019.

CPI da gestão Marchezan aprova cinco requerimentos

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Porto Alegre que investiga possíveis irregularidades na administração do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) teve sua segunda reunião nesta quinta-feira (10). Foram aprovados cinco requerimentos para a juntada de documentos à investigação e apresentada proposta de trabalho por blocos temáticos. As possíveis irregularidades a serem analisadas incluem questões ligadas ao Banco de Talentos da prefeitura, ao aluguel do prédio onde está situada a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) e às relações do prefeito com Michel Costa, então diretor da Procempa no início da gestão Marchezan.
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Porto Alegre que investiga possíveis irregularidades na administração do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) teve sua segunda reunião nesta quinta-feira (10). Foram aprovados cinco requerimentos para a juntada de documentos à investigação e apresentada proposta de trabalho por blocos temáticos. As possíveis irregularidades a serem analisadas incluem questões ligadas ao Banco de Talentos da prefeitura, ao aluguel do prédio onde está situada a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) e às relações do prefeito com Michel Costa, então diretor da Procempa no início da gestão Marchezan.
O primeiro requerimento aprovado solicita que seja anexado à CPI o processo judicial demandado por grupo de vereadores que tem como reús a empresa Comunitas, o prefeito e o município. O segundo requerimento pede a inclusão de dois inquéritos originários do Ministério Público de Contas do Estado que apuram ilegalidades do âmbito da administração da Procempa e da Carris. O terceiro inclui na investigação processo criminal e anexos que tramitam junto à Vara Especializada no Combate aos Crimes Contra a Administração Pública. Os dois últimos incluem pedido de informações formalizado por vereadores do PP e resposta da prefeitura sobre o Banco de Talentos e a cópia do contrato de aluguel do prédio da SMDE.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO