Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de outubro de 2019.
Dia do Nordestino e dia Nacional do Combate a Cartéis.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Investigação

Alterada em 08/10 às 15h25min

Comissão aprova convocação do ministro Marcelo Álvaro Antônio

Na condição de convocado, ministro Marcelo Álvaro Antônio é obrigado a comparecer no dia 22

Na condição de convocado, ministro Marcelo Álvaro Antônio é obrigado a comparecer no dia 22


JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL/JC
A Comissão de Fiscalização e Controle (CTFC) do Senado aprovou nesta terça-feira (8) a convocação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, para prestar esclarecimentos sobre o caso das candidaturas laranja do PSL em Minas Gerais em 2018. A audiência foi marcada para o dia 22 de outubro.
A Comissão de Fiscalização e Controle (CTFC) do Senado aprovou nesta terça-feira (8) a convocação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, para prestar esclarecimentos sobre o caso das candidaturas laranja do PSL em Minas Gerais em 2018. A audiência foi marcada para o dia 22 de outubro.
Na condição de convocado, Marcelo Álvaro Antônio é obrigado a comparecer. Na semana passada, o Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais denunciou 11 pessoas por crimes envolvendo as candidaturas laranja do PSL no estado.
Entre os denunciados, está o ministro do Turismo. Segundo a denúncia, foram cometidos os crimes de falsidade ideológica, de apropriação indébita eleitoral e de associação criminosa. Marcelo Álvaro Antônio nega irregularidades. Em nota, o ministro reafirma confiança na Justiça e reforça a convicção de que "a verdade prevalecerá e sua inocência será comprovada".
Agência Brasil
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia